"O Google" ou "A Google"?

Esse assunto já gerou polêmica aqui no blog, e certamente já deu muito o que falar na web. Por se originar nos Estados Unidos, e lá existir somente o termo “The Google”, para eles referir-se à empresa tanto no masculino, quanto no feminino, é simples. Porém, nós com o português um tanto quanto confuso para a maioria por ser cheio de regras e exceções, temos que nos referir diferentemente quando queremos expressar o termo “Google”.
Vamos tentar esclarecer aqui o problema que se dá com o nome da Empresa de Mountain View. Não sou nenhum professor de português e nem dono da verdade, o que estou escrevendo é simplesmente uma opinião, baseada em fatos concretos.

O nome Google refere-se tanto a uma empresa (Google Inc.) quanto a um produto dessa empresa (o buscador Google), portanto diferenciar quando usar “o” ou “a” é simples de entender, apesar de um pouco confuso de se usar. Quando nos referimos à empresa Google Inc, devemos usar “A Google” e quanto nos referimos ao buscador da Google ou algum de seus outros produtos, devemos utilizar “O Google“. Para ilustrar a explicação, vamos utilizar as próprias páginas da empresa aqui no Brasil, veja a página da Política de privacidade do Google Desktop, onde toda vez que se referem à empresa citam “a Google”. Quando há referências ao buscador, usa-se o termo “o Google”, veja isso na página de “Tudo sobre o Google“.

Portanto O GOOGLE é um produto DA GOOGLE.

Popularity: 3% [?]

13 ideias sobre “"O Google" ou "A Google"?

  1. Resolvi postar isso para tirar a dúvida de vez de muita gente, inclusive de mim mesmo, hehe
    Como nossos usuários são muito cultos e dúvidas quanto ao uso correto do termo já foram levantadas, resolvi escrever sobre, até para tornar esse momente um marco de transição, para que escrevamos e nos referimos corretamente quando falamos da Google!
    Acho frescura também, mas vamos tentar falar certo!

    [ ]’s a todos! E Viva a Google! hehehe

  2. Pelo amor de Deus… “Exceções” se escreve assim.

    Desculpe, mas um blog tão bom e visitado não pode dar essa escorregada. Se fosse qualquer blog eu nem perderia meu tempo.

    Um abraço.

  3. Dani, juro que não fui em quem escreveu isso, ultimamente tenho me monitorado muito e para palavras um tanto quanto duvidosas com Exceções eu consulto o dicionário aurélio… bom, como somos em 3 editores, um sempre sa uma olhadinha no post do outro e acaba acrescentando ou tirando algo..

    Ahh vo pegar quem fez isso!!!!!!!

    Ta corrigido!

  4. Legal Nando. Não me leve a mal mesmo, mas eu gosto muito desse site e minha intenção foi das melhores. Engraçado (mas nem tanto) é ver como tem muita gente que escreve errado. Por exemplo, digite no São Google “Excessões”. A quantidade é absurda. Se ficasse esse erro, ele já indexaria o erro do seu blog no cache dele, ia ser mais um número entre os milhares erros que o google achou….
  5. não me levem a mau, mas adorei ver uma mulher participando do blog… achei que por aqui só passavam essa homarada tosca, hehehe Agora até me inspirei mais pra escrever as matérias, é difícil ver mulheres interessantes por tecnologia hj em dia….
  6. Não sei a razão de tanta celeuma a respeito disso. Sempre utilizei os artigos conforme descrito no post, ou seja, A quando me refiro a empresa e O quando falo do buscador.

    Engraçado, pensei que concordância nominal era uma coisa que se aprendia no ensino básico…

    Tenho medo. As vezes acho que o miguxês realmente venceu..

  7. Pingback: Computação em nuvem é segura? « paradoxofinal

Os comentários estão fechados.