Google será o "idiota" que comprará Youtube?

Quem quer que compre aquilo é um idiota“, declarou na semana passada o bilionário investidor e veterano da Internet Mark Cuban, quando interrogado sobre o futuro do YouTube.

Cuban, co-fundador da HDNet e proprietário do Dallas Mavericks, time de basquete da NBA, também afirmou que o YouTube terminaria “processado até a extinção” devido à violações de direitos autorais, uma vez que não há restrições que impeçam que usuários coloquem no site material protegido, como vídeos musicais produzidos por artistas estabelecidos. O YouTube atrai cerca de um terço da audiência norte-americana de vídeos online, três vezes mais espectadores do que o Google e duas vezes mais do que o MySpace.

Para surpresa de todos, parece que uma possível aquisição do YouTube pela Google pode se concretizar nos próximos dias.

Segundo Michael Arrington do TechCrunch há um forte rumor de que a Google esteja negociando a compra do YouTube por um valor entre $1.6 e $2 bilhões. Sem dúvidas, em termos de tecnologia e conteúdo, o Youtube deixa o Google Video para trás. Portanto, uma junção dos dois seria perfeita para a nova política de publicidade utilizando vídeos, tão almejada pela Google.

Popularity: 2% [?]

10 ideias sobre “Google será o "idiota" que comprará Youtube?

  1. Eu lí a matéria sobre “o idiota” antes. E agora achei muito engraçado o título.huahua

    Mas falando sério, A google não é besta e sabe o que faz, por enquanto o nível de propaganda, dentro do Yuoutube é pequeno, mas para frente vai aumentar…outra coisa que o animal do Sr.Cuban, esqueceu é o futuro da técnologia IPTV. Que vai a todos nós a capacidade de montar o seu próprio canal de televisão. E a google sai na frente.Tomara que essa compra realmente se dê.
    Obrigado pela informações relevantes neste site. Parabens
    Insondavel

  2. e se o you tube colocasse um aviso que nao se responsabiliza pelo conteudo upado, e que quem os upou seria o verdadeiro responsavel, fazendo este assinar um contrato na hora de fazer o upload, o site estaria livre de processos sobre direitos autoriais? afinal o site é algo indispensavel para certos interneticos;
  3. Ze:

    Não é tão simples assim. O problema, pasme, não são os vídeos, mas os anúncios. De acordo com a lei americana, não há problemas em manter o conteúdo lá e retirá-lo caso seja inadequado tão quão uma denúncia seja feita desde que o website não esteja ganhando dinheiro com isso. E é exatamente isso que o youtube faz com os anúncios: (tenta) ganhar dinheiro.

  4. Acredito que possa ser um bom negócio, principalmente para a Google. Porém o uso do YouTube irá mudar muito, pois acredito que o que esteja sendo vendido é a base de usuários!

    Não interessam a Google os usuários que enviam conteúdo protegido, porém existem entre 10 e 20% de usuários que enviam material lícito, o que ainda é gigantesco, e pode colocar o Google Video na briga com o MySpace.

    Porém para quem curte o YouTube como ele é hoje, acredito que será uma grande perda. Os controles de copyright, irão ficar rigorosos.

    Lembro ainda que o Google não negou a negociação, mas disse que eram apenas boatos! Portanto pode ser tudo falso, principalmente o preço, é muito dinheiro para quem quer apenas o nome e 20% dos usuários.

    []’s Gandalf.

  5. O legal do YouTube é justamente essa “salutar negligência” quanto ao controle de copyright. Qual é a graça de um site de vídeos que não tem os grandes micos da televisão, reportagens histórias do Jornal Nacional, novelas inesquecíveis, entrevistas memoráveis, tudo isso de graça?

    O Google Video é um relativo fracasso não pela simplicidade do visual (característico do Google), mas por impor um rígido controle de copyright. Não sei como funciona no YouTube, mas no Google, a maioria dos vídeos passa por análise antes da publicação. Existe uma outra opção, que é “pular” essa análise, mas nesse caso o vídeo não fica disponível para busca.

    Se o YouTube, do jeito que funciona hoje, acabar, em pouco tempo surgirá outro. Assim como foi com o Napster, o Kazaa e outros programas de P2P.

    Ao contrário do que disseram acima, o Google pode não ser besta, mas não sabe o que faz. Não sabe o que faz quando aceita a censura da China, quando recusa colaborar com a polícia no caso do Orkut, quando mudou o Google Maps para Google Local e depois para Google Maps de novo… E também não entende nada de marketing, pois tem diversos serviços que foram lançados com estardalhaço e hoje ninguém lembra que existem.

    Sobre um outro comentário que fala que um website não pode ganhar dinheiro com conteúdo usado sem autorização, ora, o que dizer do Google então? O Google se promove e fatura bilhões de dólares sobre conteúdo extraído de outros sites. Nunca pediu autorização a ninguém para reproduzir informações e fotos em seus serviços de busca, imagens e notícias, e ainda ganha dinheiro sobre os e-mails que você recebe e aparecem com AdWords. Isso é justo?

    Não sou contra os serviços do Google, mas considero injusto os donos do Google hoje serem bilionários, digamos, às nossas custas. Todo o conteúdo das buscas do Google é produzido por “nós”, que trabalhamos em sua criação e nunca ganhamos nada do Google.

    Para finalizar, a possível compra do YouTube pelo Google não faria a velocidade aumentar, já que a velocidade do Google Video é tão ruim quanto a do YouTube.

  6. O google não ganha grana por mostrar a informação e conteúdo dos outros. Ele ganha grana, por tornar essas informações acessíveis, e com a maior possibilidade de serem achadas, vai me dizer que pelo menos 1/4 dos sites que você conhece não tiveram, ao menos, em parte, algum tipo intervenção do google, para que você os conhecesse? Sem falar que também, em outros casos, a propaganda é custo para que eles possam oferecer serviços bons e de graça: blogger, gmail. E no caso do blogger, você ainda pode ganhar grana com a propaganda deles…! Note que no blogger não há propagandas, de fato, no seu blog, ao menos que você queira. Quando você colocar, além de estar ganhando uma grana, ainda está ajudando o google a manter o serviço. Conclusão: Não seja tão radical!
  7. Pingback: Google será o “idiota” que comprará Youtube? - LinkAtivo.com

Os comentários estão fechados.