O Google Web Accelerator vale a pena?

Você lembra do Google Web Accelerator? O pequeno programinha lançado pela Google prometia reduzir o tempo de carregamento de páginas, principalmente para usuários de banda larga. O segredo? Criar um caminho mais fácil entre seu computador e o site.

Como funciona a mágica

Digamos que você queira acessar o buscador chinês Baidu.com. Em um acesso normal, sua requisição percorre a internet atrás de um servidor lá na China, requisita a página e a mesma atravessa o mundo de volta até chegar ao conforto do seu lar. Todo esse percurso tem um custo de tempo.

Com o Web Accelerator, caso a Google tenha uma cópia da página feita há apenas alguns minutinhos, em algum servidor aqui por perto na América, o aplicativo resgata essa cópia e poupa um bom tempo.

No caso de usuários do Internet Explorer, o ganho de tempo é ainda maior, pois o software ativa recursos extras, como Prefetching (ou pré-carregamento), que elimina o tempo de carga de um resultado de pesquisa no Google: o primeiro resultado de uma busca é carregado antes mesmo de você clicá-lo.

O Prefetching só está ativado na versão para Firefox. Obrigado ao usuário Fábio por nos informar de nosso equívoco!

Controle a economia de tempo

Temos duas maneiras de saber quanto tempo ganhamos utilizando o aplicativo da Google. A primeira é um contador que se instala no canto superior direito do navegador. Além de nos dizer quanto ganhamos em economia de tempo, ainda oferece opções de remover a aceleração de determinado site, ou mesmo parar o software por um tempo.

Em poucos dias de navegação, já é possível atingir alguns minutos de economia. Ótimo para quem detesta esperar a carga de sites.

Outra forma interessante, e ainda em testes pela Google, é o Race: uma função escondida do software que mostra um comparativo com e sem o Accelerator. Funciona apenas para quem já tem o software instalado.

(Clique para ampliar)

Testando em diversos sites, como este mesmo, é perceptível o ganho de velocidade. Vale ressaltar que, em alguns, apesar de muito poucos, o Accelerator acabou estranhamente atrasando o carregamento.

Prós e contras do software

Prós: fácil de instalar, não intrusivo, relativamente leve (menos de 6 mb de memória RAM) e em muitos casos trás um perceptível ganho de tempo. Possui ferramentas que indicam quanto tempo o usuário economizou de navegação.

Contras: apesar de leve, é um processo a mais na memória, e que deve ser carregado junto ao Windows. Não possui versões para Linux ou Mac. E, talvez, o pior e mais polêmico contra: a privacidade.

O Google sabe quais sites você acessa, ele te envia eles. Ele desvia o trafego da internet para uma internet própria, uma “Gnet”. Esta característica já rendeu muitas discussões e até mesmo teorias conspiratórias na internet, e, só essa questão já nos renderia um outro artigo, por isso não vou me aprofundar em detalhes.

Conclusão

Só mesmo testando para saber se o tipo de software que vai lhe agradar. Eu, particulamente, gosto de utilizar em computadores que têm mais memória, e de preferência com banda larga. A economia de tempo que me trás já justifica a instalação do software nesse caso. Por questões de privacidade, não instalo em computadores de terceiros, a menos que saibam o que estou instalando.

Bem, pra terminar o artigo, eis o link para download: Google Web Accelerator Beta.

Popularity: 4% [?]

Publicado em Geral por brunosoares. Marque Link Permanente.

Sobre brunosoares

Paulistano, 22 anos, estudante de Engenharia da Computação pela FASP, é desenvolvedor Windows e Web há 5 anos. Gostava de escrever sobre tecnologia nas horas vagas, e criou o Undergoogle junto ao Fernando Kanarski para poder acompanhar de perto a, na sua opinião, empresa de tecnologia mais inovadora dos últimos anos.

4 ideias sobre “O Google Web Accelerator vale a pena?

  1. Bom, uso conexão de 4Mbps e não verifiquei muita diferença.
    O que percebi é que o programa consome muita memória RAM, e para quem usa o o Firefox que já é um devorador de mem RAM não é uma escolha muito boa.
  2. Em nenhum momento dissemos que o internet Explorer suporta prefetching de páginas nativamente como o firefox. Pelo contrário: o navegador não conta com o recurso.

    Mas isso não significa que um software de terceiros como o WebAcelerator não possa antecipar o download das páginas, “adicionando” o recurso ao IE.

Os comentários estão fechados.