Crescimento do Google e seus produtos

O site TechCrunch publicou um interessante post sobre o crescimento dos serviços do Google em 2007. Como pode ser observado no gráfico abaixo, o mecanismo de pesquisa do Google, é o seu serviço mais utilizado e obteve um crescimento de 20% em 2007.

Crescimento_googleCrescimento_percentual

Observe também o crescimento do Gmail e do Google Maps em 2007: 54% e 52% respectivamente. O crescimento do iGoogle de 268% só foi possível porque saiu de uma base em 2006 ainda muito pequena. Parabéns ao Google !

Por dentro do Adwords#23: Evento em São Paulo

Semana passada ocorreu em São Paulo um evento realizado pelo Google sobre o Google Adwords. Google adwords é o sistema do Google onde você pode fazer seus anúncios de Links Patrocinados. Assista aos vídeos do encontro:

1. Oportunidades de negócio na Internet
2. Melhore seus resultados de publicidade no Google
3. Técnicas avançadas para maximizar o seu investimento
4. Google Analytics: Monitore o desempenho do seu site
5. Google Analytics: Transforme seus visitantes em clientes

Ricardo Vaz Monteiro é diretor executivo da empresa Nomer.com, especializada em registro de dominio, um dos primeiros com o título de Google Advertising Professional do Brasil e autor do livro Google Adwords: A arte de Guerra

Por dentro do Adwords #22: Abrangência por estado

Uma das vantagens do Google Adwords é a capacidade de escolher qual a abrangência da sua campanha: estadual, nacional ou multinacional. Quando escolhemos a abrangência estadual, o Google apenas apresenta os anúncios para os consumidores que estão em determinado estado, porém o Google usa uma tabela que relaciona endereços ip dos internautas com os estados brasileiros. Infelizmente essa associação é repleta de imperfeições já que:

a) O internauta pode usar um provedor de acesso que utiliza endereços ip´s definidos para outros estados.

b) O usuário que faz a consulta pode estar atrás de um servidor proxy ou firewall que esconde seu verdadeiro endereço ip.

Devido a estes problemas infelizmente a definição de apresentação da campanha por estado nunca funcionou direito, porém existe uma dica de como melhorar seu desempenho:

1) Crie sua campanha com abrangência no estado desejado.

2) Crie uma segunda campanha, uma campanha espelho com os mesmos anúncios, e com abrangência nacional, porém insira em cada palavra-chave o estado ou as cidades do estado desejado.

Exemplo:

Campanha #1 com abrangência Estadual: Rio de janeiro
Palavras-chave: academia, spa, dieta

Campanha #2 com abrangência nacional: Brasil
Palavras-chave: academia rio de janeiro, spa rio de janeiro, dieta rio de janeiro…

Com esta estratégia, você ainda poderá não apresentar seu anúncio em alguns casos, porém a performance de campanhas com abrangência por estado já é aceitável.

Taí a dica.

Ricardo Vaz Monteiro é diretor executivo da empresa Nomer.com, especializada em registro de dominio, um dos primeiros com o título de Google Advertising Professional do Brasil e autor do livro Google Adwords: A arte de Guerra (2a. Edição !)

Google, VeriSign e o tráfego na Internet

Eu escrevo no Undergoogle sobre o Adwords, sistema de links patrocinados do Google, porém hoje eu faço uma pequena avaliação estratégica sobre tráfego na Internet, o Google e a VeriSign.

Como todos nós sabemos, o Google é o líder inconteste dos instrumentos de pesquisa. Esta liderança permite que ele tenha acesso as informações associadas ao tráfego indireto, ou seja, ao tráfego gerado pelos Internautas que procuram por informações, produtos ou serviços e não sabem qual o domínio que detém o conteúdo desejado.

Este tráfego é chamado de indireto já que o Internauta visita primeiro o instrumento de pesquisa (Google, Yahoo, Live) para em seguida visitar outros domínios.

Porém, a maior parte do tráfego da Internet não é devido ao tráfego indireto ! É devido ao tráfego direto, ou seja, o Internauta digita diretamente no navegador o domínio do site que ele irá visitar. O Internauta pode já conhecer o site em questão, ou não.

Por exemplo: eu gosto de ler o Blog do Reinaldo Azevedo, e sei que seu domínio é http://www.reinaldoazevedo.com.br/, bem então, não preciso ir no Google para procurar este endereço, digito-o diretamente no navegador.

Quando um domínio é digitado diretamente no navegador (Tráfego direto) ele tem que ser resolvido, ou seja, um DNS (Domain Name Server) informa ao navegador em que endereço IP está o site e o servidor de e-mail associado a este domínio.

A VeriSign é responsável pela administração da resolução de todos os domínios .COM e .NET da Internet, ou seja, a cada visita a um site baseado em um domínio .COM ou a cada envio de e-mail onde a extensão é .COM (ou .NET), os servidores da VeriSign respondem uma query que aponta para o servidor correto. A VeriSign atualmente resolve a bagatela de 30 bilhões de queries como estas diariamente, portanto é na VeriSign onde as informações sobre a navegação direta de todos os domínios .COM e .NET são gerenciadas.

Os domínios .COM e .NET representam juntos 60% de todos os domínios registrados no mundo, o que deve representar um índice ainda maior de todo o tráfego direto, já que inúmeros sites de peso, usam estas extensões (MicroSoft.com, Google.com, Adobe.com e etc). Portanto, a VeriSign é a empresa que detem a maior parte das informações sobre o tráfego direto da Internet.

Caso o Google continue sua incrível expansão, a hipótese que ela compre a VeriSign teria a seguinte consequência: O Google além de obter as informações sobre o tráfego indireto, também teria as informações sobre o tráfego direto da Internet.

Este artigo é apenas uma elucubração teórica. Porém, esta seria a jogada definitiva para que o Google dominasse a maior parte das informações sobre o tráfego da Internet.

Como diria Pinky para o Cérebro:

Cérebro, o que faremos amanhã a noite?

e Cérebro responde:

A mesma coisa que fazemos todas as noites, Pinky… Tentar conquistar o mundo!

Ricardo Vaz Monteiro é diretor executivo da empresa Nomer.com, especializada em registro de dominio, um dos primeiros com o título de Google Advertising Professional do Brasil e autor do livro Google Adwords: A arte de Guerra (2a. Edição !)

Por dentro do Adwords #21: Cliques inválidos

Um dos relatórios mais importantes que você fazer no Google Adwords é o Relatório de cliques inválidos. Este relatório lista os cliques que foram considerados inválidos pelo Google e não são cobrados da sua conta. Infelizmente o Google ainda não disponibiliza o endereço IP, a data e a hora de cada clique inválido, esta deficiência torna o Adwords uma caixa preta onde o anunciante tem que acreditar que os algoritmos desenvolvidos pelo Google serão eficientes o suficiente para conseguir identificar a maioria dos cliques inválidos.
Observando diversas campanhas no Adwords tenho observado cliques inválidos entre 5% e 10% do total de cliques de uma campanha, porém também já observei dias onde o pico da picaretagem chegou até 40% de todos os cliques válidos!
Para gerar seu relatório de cliques inválidos:

1) Clique na Aba: Relatórios
2) Criar novo relatório
3) Escolha Desempenho de campanha ou Desempenho de conta
4) Clique em Adicionar ou remover colunas
5) Deixe as opções ligadas: cliques inválidos e Taxa de cliques inválida
6) Gere o relatório

O relatório é importante porque permite que você acompanhe o número e a percentagem de cliques inválidos que foram indentificados. Fique atento, caso haja alguma discrepância muito grande vale a pena solicitar mais informações para o Google.

Ricardo Vaz Monteiro é diretor executivo da empresa Nomer.com, especializada em registro de dominio, um dos primeiros com o título de Google Advertising Professional do Brasil e autor do livro Google Adwords: A arte de Guerra (2a. Edição !)

Por dentro do Adwords #20: Entenda a origem do tráfego pelo Analytics

O Google Analytics classifica as Fontes de tráfego do seu site em 3 categorias diferentes.

Tráfego direto: É o visita contabilizada quando o Internauta digita seu domínio direto no navegador. Caso você tenha um domínio principal e vários domínios auxiliares (técnica altamente recomendada), use o relatório Segmento: Nome do Host para descobrir quais domínios auxiliares são mais eficientes.

A técnica de registro de domínios auxiliares é descrita no Livro Escolha seu .com e você pode ler o livro em PDF de forma gratuita.

Um site com tráfego direto forte significa que sua marca é forte e você já é independente dos buscadores e dos outros sites que inserem um link apontando para você. É o santo graal. Obviamente se você tem apenas uma visita e esta visita é tráfego direto, bem, então ter 100% de tráfego direto não é tão bom. Tráfego direto é o santo graal para quem já tem volume de visitação.

Sites de referência: É o visita contabilizada quando o Internauta clica em um link em outro site que aponta para seu site. Um site com muitos sites de referência provavelmente terá um Pagerank alto, já que o número de links é utilizado pelo Google para definir sua “reputação” na Internet. Sites com muita visitação através de Sites de referência são conhecidos por terem bom conteúdo. O conteúdo é tão bom que as pessoas indicam seu site.
Analise o tráfego de sites de referência através de sua Origem ! Os sites que mais enviam clientes são seus maiores aliados. Entre em contato com eles e tente ampliar sua explosição, inclusive de maneira PAGA ou na forma de permuta.

Mecanismos de pesquisa: É o tráfego gerado pelo Google, Yahoo, Live e etc. A avaliação deste tráfego deve ser dividida em: paga e não paga.

O tráfego “não pago” é gerado através da resposta orgânica (gratuita) do instrumento de pesquisa. Neste caso, vale a pena segmentar o relatório por palavra-chave.
Assim você descobrirá que palavras-chave pesquisadas mais enviam visitas para seu site de forma gratuita. Este relatório é uma das mais poderosas ferramentas para direcionar seu SEO (Search Engine Optimization).

No caso do tráfego pago, ou seja, você anunciou em links patrocinados através do Google Adwords ou o Panama do Yahoo. Neste caso, Segmente o relatório por palavra-chave e depois use o tab “conversão da meta”. Lembre-se que as taxas de conversão são apenas calculadas se você definiu seu funil de visitação e suas metas.

Utilize o Google Analytics para direcionar seus investimentos na Internet e seu Search Engine Optimization. Use-o diariamente !

Ricardo Vaz Monteiro é diretor executivo da empresa Nomer.com, especializada em registro de dominio, um dos primeiros com o título de Google Advertising Professional do Brasil e autor do livro Google Adwords: A arte de Guerra (2a. Edição !)

Você pode adquirir a 2a. edição do livro pelo Submarino

Google recalcula o Pagerank

Os fóruns internacionais já anunciaram que o Google começou a recalcular o Pagerank. Para quem chegou agora e não sabe: o Pagerank é a medida da sua reputação na Internet, o valor varia de 0 até 10 (maior reputação) e é baseado em diversos fatores entre eles: número de links que recomendam seu site. O cálculo do Pagerank demorara algumas semanas e deve estar finalizado no começo de setembro. Vamos acompanhar.

Imagem: CC-by-SA, by Felipe Micaroni Lalli

Dica
Para descobrir qual o Pagerank do seu site visite: http://www.pagerank.com.br/

Complemento: o site foi lançado e já foi imediatmente copiado… Veja o post “o que fazer com os macacos da web” 🙂

Por dentro do Adwords #19: Adwords ficará mais caro

O Google já anunciou que nas próximas semanas mudará o algoritmo que escolhe quais anúncios de links patrocinados são apresentados na área bonificada. A bonificação é a apresentação do anúncio de links patrocinados ACIMA dos resultados naturais (gratuitos) da pesquisa. Atualmente o algoritmo bonifica os anúncios quando o CTR do anúncio de links patrocinados é alto e leva em consideração também seu CPC (custo por clique) atual do leilão.

Porém este algoritmo mudará em breve.

Segundo o Google, o novo algoritmo ao invés de levar em consideração seu CPC atual, levará em consideração o CPC máximo (Custo por clique máximo) que o anunciante aceita pagar, ou seja, estar numa posição bonificada dependenrá mais de seu interesse pessoal do que dos lances de seus concorrentes.

O Google está dando mais controle para o anunciante escolher se quer ou não ser apresentado na posição bonificada, desde que obviamente aumente seu CPC máximo, a implicação desta mudança é clara, deve elevar em muito o CPC máximo de muitas palavras o que afetará o custo total das campanhas de Links Patrocinados. O Google dá mais controle para o anunciante, mas a guerra de preços recrudecerá !

Nota: Saiu a 2a. edição do livro Google Adwords a Arte da guerra. As principais alterações foram: atualização do sistema de geranciamento de campanha, otimização da landing page, e os contratos no final do livro foram retirados (atendendo a pedidos).

Ricardo Vaz Monteiro é diretor executivo da empresa Nomer.com, especializada em registro de dominio, um dos primeiros com o título de Google Advertising Professional do Brasil e autor do livro Google Adwords: A arte de Guerra (2a. Edição !)

Você pode adquirir a 2a. edição do livro pelo Submarino

Por dentro do Adwords #18: Panama x Adwords

Como comentado anteriormente, vou comparar em primeira-mão o novo sistema de Links Patrocinados do Yahoo, o sistema Panamá e o Adwords. Felizmente, o Yahoo incorporou diversos recursos e arquiteturas utilizadas pelo Adwords. Vejas as novidades do novo sistema de Links Patrocinados do Yahoo:
Estrutura de campanha

Panamá utilizará a mesma estrutura de campanha do Adwords, ou seja: Conta, Campanhas, Grupo de anúncios e Palavras-chave. Esta estrutura permitirá a inserção de palavras-chaves em um grupo de anúncio sem comprometer a facilidade de manutenção. Bola dentro do Yahoo. Esta estrutura foi criada pelo Adwords e é realmente muito mais fácil e inteligente.

Rapidez

Assim como o Adwords, o Panamá permitirá que um anúncio inserido será veiculado IMEDIATAMENTE, e será revisado à posteriori. Hoje, um anúncio no Yahoo pode levar até 72 horas para ser revisado e depois publicado. Esta mudança é fundamental para permitir o teste e comparação de anúncios !

GeoTargeting

O Panamá permitirá que a campanha seja veiculada no nível Nacional, por Estados ou apenas nas regiões metropolitanas. Este recurso é fundamental para a otimização da sua campanha. O Geotargeting por estados no Adwords é bastante falho, já que a relação endereços IP x Estado não é perfeita, esperamos que o Panamá tenha resolvido esta questão de forma mais eficiente.

Palavras-chave negativas

Assim como no Adwords, o Panamá permite a inserção de palavras-chave negativas. No Panamá elas se chamam “Palavras-chave excluídas”. Quando uma destas palavras esta presente na busca seu anúncio não é apresentado. Este é um dos recursos mais importantes para melhoria da sua taxa de cliques, ou seja do seu CTR (Click Through Rate).

Felizmente o Yahoo incorporou as principais vantagens do Adwords no seu novo sistema e a concorrência entre estes dois sistemas de Links Patrocinados deve recrudescer, o que é bom para o mercado anunciante e tem meu total apoio.

Ricardo Vaz Monteiro é diretor executivo da empresa Nomer.com, especializada em registro de dominio, um dos primeiros com o título de Google Advertising Professional do Brasil e autor do livro Google Adwords: A arte de Guerra.

Você pode adquirir o livro pelo Submarino

Por dentro do Adwords #17: US 300 milhões é muito?

O Google Adwords é um sistema muito superior ao Yahoo Search Marketing (Overture), porém após inúmeras reclamações do mercado, o Yahoo desenvolveu uma nova plataforma de Links patrocinados, o sistema “Panamá”. Este sistema já foi lançado nos Estados Unidos e finalmente chegou ao Brasil. Sua liberação será realizada em etapas. As contas antigas do Overture serão migradas para o novo sistema e os anunciantes poderão acessar o novo sistema na área de teste. A conversão para o sistema novo JÁ COMEÇOU ! E os maiores anunciantes já foram convidados a acessar o novo sistema.

O sistema Panamá é um dos principais interesses por trás da tentativa de compra do Yahoo pela MicroSoft, afinal, a gigante da área de Software está anos luz atrasada na área de Links Patrocinados e o fortalecimento do Google tem preocupado seus concorrentes.

Vale lembrar que o sistema de links patrocinados não foi inventado pelo Google, foi inventado pela Idealab, que por sua vez foi comprada pelo Yahoo, junto com os direitos patenteados desta invenção. Quando o Google lançou o Adwords o Yahoo iniciou um processo por quebra de patente contra o Google, porém, as partes chegaram a um acordo para uso da idéia por US 300 milhões de dólares. Esse foi um dos grandes erros do Yahoo, nunca ele deveria ter dado o direito de uso desta invenção para o Google. O Google desenvolveu um sistema melhor, mais flexível e mais inteligente.

Por incrível que pareça, às vezes, US 300 milhões de dólares é pouco dinheiro…

Nota: Fui convidado a acessar o sistema Panamá e devo produzir um comparativo entre os dois sistemas em primeira-mão, fique ligado no UnderGoogle !

Ricardo Vaz Monteiro é diretor executivo da empresa Nomer.com, especializada em registro de dominio, um dos primeiros com o título de Google Advertising Professional do Brasil e autor do livro Google Adwords: A arte de Guerra.

Você pode adquirir o livro pelo Submarino

Por dentro do Adwords #16: Website Optimizer

Foi liberada mais uma incrível ferramenta para o Adwords. É o Adwords Website Optimizer. Insira um código na sua landing page nos seguintes tipos de elementos: título, imagem, texto descritivo e nos processos call-to-action. Após a inserção de uma tag em cada um destes elementos, crie conteúdos alternativos para cada um deles, por exemplo: 3 títulos diferentes para sua landing-page, 2 imagens alternativas e diferentes textos explicativos. O Adwords Website Optimizer analisa cada uma destas combinações e apresenta um relatório que permite avaliar como os diferentes elementos combinados irão refletir na sua taxa de conversão e no retorno sobre seu investimento. Descubra qual combinação é a melhor para seu negócio. Um dos maiores problemas da criação na web é o “acho que”. Com o Adwords Website Optimizer os dias do “acho que” estão no fim. Você pode testar diferentes opções e avaliar como a combinação destes elementos refletirá no seu negócio.

O sistema é gratuito e integrado com o Adwords. Para mais informações sobre esta ferramenta, clique aqui

Ricardo Vaz Monteiro é diretor executivo da empresa Nomer.com, especializada em registro de dominio, um dos primeiros com o título de Google Advertising Professional do Brasil e autor do livro Google Adwords: A arte de Guerra.

Você pode adquirir o livro pelo Submarino

Por dentro do Adwords #15: Posição bonificada

Caso o CTR (Click Through Rate) do seu anúncio no Google Adwords seja superior ao CTR da resposta orgânica do Google, ou seja, se o anúncio é mais clicado que a área gratuita, então o Adwords move o anúncio para à esquerda, essa posição é chamada de posição BONIFICADA.

O Google acabou de alterar a cor de fundo desta área, antes era azul agora é amarela. A mudança deve destacar os anúncios e evitar cliques inválidos.

Ricardo Vaz Monteiro é diretor executivo da empresa Nomer.com, especializada em registro de dominio, um dos primeiros com o título de Google Advertising Professional do Brasil e autor do livro Google Adwords: A arte de Guerra.

Você pode adquirir o livro pelo Submarino

Por dentro do Adwords #14: Adwords Editor

O Adwords editor é um software para seu desktop que permite que você faça as alterações off-line na sua campanha e “publique” quando estiverem prontas. O sistema é especialmente interessante para alterações em massa nas suas campanhas.
O sistema é fornecido na sua versão para o Windows e para o Mac e é gratuito.

Caso você tenha uma campanha com milhares de palavras-chave e com centenas de grupos de anúncio o Adwords Editor é altamente recomendado. Para usar o sistema, faça o download e o instale no seu computador. Em seguida forneça seu login e senha para que o Adwords editor se conecte com o Google e faça o download dos dados da sua campanha.
Após realizar todas as alterações de seu interesse no Adwords Editor, clique no botão “postar alterações” para sincronizar suas alterações com os dados atuais da sua campanha no Adwords.

Troca da forma de pagamento

A conta do Adwords não permite que você troque a sua forma de pagamento. A única opção para trocar sua forma de pagamento, de cartão de crédito para boleto bancário por exemplo, é através do Adwords Editor. Instale o Adwords Editor no seu micro. Faça o download das informações da sua conta. Crie uma nova conta com a nova forma de pagamento de seu interesse e por último, poste as informações da conta antiga na nova. Taí a dica.

Ricardo Vaz Monteiro é diretor executivo da empresa Nomer.com, especializada em registro de dominio, um dos primeiros com o título de Google Advertising Professional do Brasil e autor do livro Google Adwords: A arte de Guerra.

Você pode adquirir o livro pelo Submarino

Por dentro do Adwords #13: Personalize suas colunas

Novidade no Adwords. Agora você pode escolher que colunas serão ou não apresentadas na tela de acompanhamento e resumo da campanha. Para personalizar a visualização basta clicar em Personalizar colunas e um combo box será aberto.


Você poderá mostrar/ocultar: CPCmédio, Status atual, Orçamento atual, Cliques, Impressões, CTR, Custo, Taxa de conversão e Custo/conversão.

Dica: Se você não utiliza o sistema de acompanhamento de conversões, deligue os campos Taxa de conversão e Custo/conversão.

Ricardo Vaz Monteiro é diretor executivo da empresa Nomer.com, especializada em registro de dominio, um dos primeiros com o título de Google Advertising Professional do Brasil e autor do livro Google Adwords: A arte de Guerra.

Você pode adquirir o livro pelo Submarino

Por dentro do Adwords #12: Google Analytics e o funil de navegação

O Google Adwords é integrado com um sistema de estatísticas muito poderoso, o Google Analytics. O Analytics tem centenas de relatórios a sua disposição, porém um dos relatórios é realmente muito interessante e vale a pena ser utilizado: o relatório de funil acompanhamento de navegação.

Na maioria dos sites de comércio eletrônico o comprador deve passar por diversas páginas para concluir sua compra, cada etapa normalmente é uma página html diferente, porém a cada etapa muitos compradores desistem da compra, por um motivo ou por outro. O relatório de funil de navegação permite que você acompanhe a eficiência de cada página de um caminho definido. Este acompanhamento deve ser utilizado para balizar a otimização na navegabilidade e usabilidade do seu site. Você pode alterar a navegação do seu site e acompanhar no relatório de funil de navegação qual foi o impacto no fluxo de navegação.


Exemplo de relatório de funil de acompanhamento de navegação

Observe no exemplo acima que de 100 visitas na 1a. página apenas 32% dos visitantes vão para a segunda página, e apenas 4% chegam até a 5 etapa !

Para criar este relatório você precisa definir no sistema uma “meta”, é o caminho que precisará ser percorrido pelo visitante para que ele chegue até o fim. Para definir uma meta, forneça a URL (endereço completo) de cada etapa, máximo de 10 etapas por meta.

Dica: Uma conseqüência óbvia da avaliação do funil de acompanhamento é que as páginas iniciais do seu site, devem ser otimizadas com prioridade ! já que o impacto causado na sua taxa de conversão será maior. A página inicial do seu site é seu principal patrimônio e deve ser otimizada tanto quanto possível. A homepage em muitos sites é responsável por até 20% do total do tráfego de um site. Divirta-se !

Ricardo Vaz Monteiro é diretor executivo da empresa Nomer.com, especializada em registro de dominio, um dos primeiros com o título de Google Advertising Professional do Brasil e autor do livro Google Adwords: A arte de Guerra.

Você pode adquirir o livro pelo Submarino por apenas R$ 42,50.