Easter egg na página inicial do Google é mais do que parece

Na semana passada o Google colocou um easter egg na versão americana do serviço de busca. A brincadeira mostra uma contagem regressiva, que obviamente é para a chegada de 2010, para ver com seus próprios olhos, visite a página americana do buscador e sem colocar nada no formulário de busca, pressione o botão “I’m Feeling Lucky”.

countdown

Agora vem a novidade, hoje fiquei sabendo que todos teremos uma surpresa quando essa contagem acabar e que na verdade o que ele está contando não é o tempo restante até o novo ano chegar, infelizmente ainda não sei confirmar o que vem por aí, mas aposto todas as minhas fichas no Google Phone! Ou o lançamento de algum outro produto muito bom, já que não é sempre que o Google coloca algo tão destacado na sua página principal. Qual a sua opinião sobre o que vem de novo em 2010 diretamente de Mountain View? : )

Popularity: 6% [?]

Google Chrome OS: Perguntas Frequentes

google-chrome-300x289

Todo mundo já deve estar sabendo do lançamento mais recente do Google, o Google Chrome OS, Sistema Operacional que o Google deverá lançar em 2010. Como a informação ainda está fresquinha e muitas dúvidas deverão surgir até o sistema ser realmente revelado ao público e testado, resolvi montar uma lista de Perguntas Frequentes, muitas delas respondidas pelo pessoal do Google no dia do anúncio do Chrome OS (postado no Twitter oficial do underGoogle):

Porque um Sistema Operacional?

As pessoas passam muito mais tempo on-line que fazendo qualquer outra coisa no computador. Portanto, é preciso repensar o funcionamento dos Sistemas Operacionais, eles precisam ser mais leves e mais integrados com a Web. Como o Google não vê isso nos Sistemas Operacionais atuais, resolveu fazer o seu sistema, de código aberto e sobre o Kernel do Linux, o que o tornará gratuito e permitirá sua adaptação para qualquer dispositivo.

O Google não quer que o usuário se preocupe com configurações ou segurança do sistema, mas sim com seus dados e aplicativos, portanto, o lançamento do Chrome OS visa disponibilizar um sistema leve, transparente para o usuário e muito seguro, uma vez que a maioria das informações e aplicações estarão “na Nuvem”.

Mas como tudo isso vai funcionar?

A idéia é que, a partir da janela do seu Browser, o usuário possa acessar seus arquivos e aplicações favoritas (que estarão on-line) no caso do sistema que rodará nos Netbooks, a Janela se tornará um sistema Operacional com uma interface simples, mas que permitirá o uso das aplicações remotas de forma mais prática. O Google já vem montando a muito tempo a estrutura que deverá ser o suporte para o funcionamento do Chrome OS. Eles já possuem o Google App Engine, plataforma onde desenvolvedores podem hospedar suas aplicações de forma gratuita. Eles também já possuem o Google Gears, plug-in que permite o uso de aplicações sem a necessidade de estar conectado á internet. Além disso, eles já vem liderando as discussões que envolvem a regulamentação e uso do HTML5, que permitirá o bom funcionamento da maioria das Aplicações e permitirá o uso de recursos como geolocalização, Cache de Informações e maior facilidade na interação com Multimídia.

Mas e o Android, já não é um Sistema? Não seria mais fácil utilizar ele?

O foco dos dois sistemas é totalmente diferente, enquanto o Android é voltado para dispositivos móveis e focado na experiência do usuário em movime

nto, o Chrome OS é focado na experiência de Acessar a Internet e interagir com ela. Com o Chrome OS, as aplicações se tornarão remotas e o sistema será focado em velocidade e disponibilidade on-line das informações.

Onde esse Sistema Vai Rodar? Poderei usar no meu Notebook?

A idéia do Google é seguir a idéia do Android, deixar o sistema OpenSource e fechar parcerias com Fabricantes de Netbooks, que irão vender equipamentos com o Sistema Operacional já instalado. Ainda não há lista de parceiros veja a lista de parceiros, mas o Google está negociando com alguns fabricantes asiáticos. O foco do Chrome OS é criar um sistema Operacional muito rápido e prático, ideal para os Netbooks, porém o sistema será OpenSource, o que permitirá que qualquer pessoa o instale em seu Notebook ou Desktop. Além do mais, a maioria das aplicações será on-line, portanto, através de um navegador compatível, qualquer usuário poderá acessar de qualquer lugar seus arquivos e aplicações.

Quando ele estará disponível?

Acredita-se que até o final de 2009 os Desenvolvedores e Fabricantes tenham uma versão de testes em mãos. O sistema deverá começar a chegar ao Público no segundo semestre de 2010.

Mas e quando  chegará no Brasil?

Não há previsão. Na verdade, tudo dependerá dos fabricantes, que já viram no Brasil um mercado muito interessantes para a venda de notebooks de baixo preço.

O que o Google ganha fazendo um Sistema Operacional?

O objetivo do Google continua o mesmo: Reunir e disponibilizar o maior número que informações, atraindo público para seus serviços. Com o lançamento de um Sistema Operacional para Netbooks, o Google vê a oportunidade de levar a Web para o dia-a-dia de mais pessoas e aumentar o uso da internet em mercados emergentes, como no Brasil. Se considerarmos que hoje a penetração do Google no Brasil é de cerca de 35%, eles ainda têm uma quantidade considerável de público para levar para a internet. Quanto maior o público on-line, maior o tráfego nos serviços e na busca do Google e consequentemente mais pessoas atingidas pelo sistema de publicidade da empresa, sua principal fonte de renda.

O Chrome OS vai quebra a Microsoft e a Apple?

Não, é preciso lembrar que o foco inicial do Google é fazer um sistema simples, que dê ao usuário acesso a aplicações on-line. O foco é facilitar o uso de aplicações Web e ajudar a popularizar a Internet, principalmente em países emergentes. Softwares pesados para edição de Imagens e vídeo, por exemplo, ainda precisarão de uma máquina mais bem dotada e sistemas mais robustos. Ainda é importante lembrar que o foco do Google não se concentra nas corporações e sim o usuário final. Se o Chrome OS tomará o mercado da Apple ou Microsoft, só o tempo dirá.

Mas como confiar todas as informações ao Google?

Bem, este é um risco que você precisará correr. Mesmo assim, as informações não ficarão todas na “Nuvem”. Assim como acontece hoje com aplicações Web que utilizam o Google Gears, será possível manter as informações localmente, sem ter acesso á Internet. Assim, mesmo que você esteja sem conectividade, poderá atualizar documentos que serão automaticamente enviados para a Web assim que sua conexão de internet for restabelecida.

E os Games? Vou poder rodar Jogos pesados neste sistema do Google?

Assim como os atuais Sistemas para Netbooks, o objetivo não é o entretenimento local, através de potentes processadores gráficos capazes de executarem jogos. O objetivo dos Netbooks, e aqui se encaixa o objetivo do Google com o Chrome OS, é tornar o Sistema Operacional leve e simples para permitir facilidade no uso de aplicações on-line.

Poderei instalar  o Chrome OS na minha Geladeira?

Sim, se você for um Desenvolvedor e estiver afim de compilar uma versão para uma Geladeira que tenha o processamento mínimo exigido para rodar o Software, poderá o fazer. O Chrome OS será um sistema OpenSource. Quer dizer que qualquer desenvolvedor poderá adaptá-lo para qualquer dispositivo que ache necessário. Portanto, embora a idéia inicial seja fazer um sistema Operacional para Netbooks, variações para os mais variados dispositivos poderão aparecer. Incluindo desde notebooks, até grandes servidores, passando por Geladeiras, SetupBox e Carros. A grande vantagem é que a integração com API`s do Google certamente será muito simples, facilitando o uso de Google Maps, Gmail e todos os outros serviços do Google.

Quanto vai custar tudo isso?

Nada. Quer dizer, o software será OpenSource, o usuário irá pagar somente pela máquina. Isso deverá diminuir os preços dos Netbooks, já que muitos são vendidos com licença do Windows, que acabam elevando o preço final dos equipamentos.

—-

Caso você tenha alguma dúvida ou sugestão, por favor deixe um comentário. Prometo atualizar este artigo regularmente.

Popularity: 6% [?]

Alex Dias: Novo diretor geral do Google para o Brasil

O Google anuncia hoje que o executivo Alex Dias será o novo diretor geral de suas operações no Brasil, em substituição a Alexandre Hohagen, que foi nomeado diretor executivo para a América Latina. Dias estava há seis anos no grupo DirecTV e, atualmente, ocupava a presidência da empresa na Argentina e no Uruguai.

Alex Dias é engenheiro formado pela Universidade de Campinas (Unicamp), com MBA (Master in Business Administration) em gestão pela Universidade da Califórnia (UCLA). Dias foi o CEO da DirecTV Argentina e Uruguai (2007-2008) e sua experiência na empresa também inclui a posição de diretor de vendas e marketing da SKY Brasil (2003-2005) e o lançamento das operações da DirecTV no Peru (2005-2007).

O Google anuncia também que a sede corporativa da América Latina será baseada em São Paulo e que suas operações latino-americanas serão chefiadas por Alexandre Hohagen, atualmente diretor geral do Google Brasil.

Até agora, a sede da América Latina era baseada em Mountain View, Califórnia (EUA), e a mudança para o Brasil faz parte de um movimento de descentralização feito pelo Google para colocar sua administração mais perto de seus usuários, clientes e parceiros. Hohagen substitui Daniel Alegre, que foi designado como chefe da operação da Ásia, com base em Cingapura.

Fonte: Google Brasil e Agência Ideal

Popularity: 10% [?]

Google e COB aproximam fãs do esporte e atletas olímpicos

Está chegando a hora! No próximo sábado começam oficialmente as Olimpíadas de Pequim, na China. Como quase todos os eventos ocorrerão durante a madrugada, no Brasil, muita gente vai optar por acompanhar tudo on-line. E para aproximar atletas e fãs, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) fechou uma parceria com o Google para um canal exclusivo da delegação olímpica brasileira no YouTube e, durante os jogos, os fãs poderão também adicionar o tema da torcida brasileira à sua página do iGoogle. É a primeira vez que o esporte olímpico nacional vai além dos pódios e conquista espaço próprio no site de buscas e de vídeos mais acessados do mundo.

Canal oficial no Youtube

O Canal oficial no Youtube (http://br.youtube.com/timebrasil) já está cheio de conteúdo e funcionará como uma extensão do site Time Brasil, endereço virtual da delegação brasileira nos Jogos Olímpicos de Pequim. A parceria com o Google permitirá que os esportistas recebam perguntas dos torcedores aqui do Brasil e as respondam em uma cabine do YouTube na vila do Brasil em Pequim. Os vídeos com as perguntas e as respostas serão postados no canal e todos poderão saber curiosidades de seus ídolos.

Estamos com esperanças de muitas medalhas do Brasil nas Olimpíadas e esta parceria é uma forma de darmos força aos nossos atletas que estarão longe de casa e da torcida”, diz Felix Ximenes, diretor de comunicação do Google no Brasil. “O YouTube tem a plataforma ideal para torcedores e atletas trocarem mensagens.”

Tema no iGoogle

O  iGoogle, a página inicial do Google que pode ser personalizada, poderá ter a marca da torcida brasileira durante os jogos de Pequim. “O iGoogle é muito prático, pois permite ter em uma só página as informações que o usuário gosta de acessar quando inicia o dia, como notícias sobre as Olimpíadas e informações sobre os últimos vídeos postados no YouTube”, afirma Ximenes.

O tema do Time Brasil para o iGoogle estará disponível em breve.

Fonte: Google Brasil e Agência Ideal

Popularity: 10% [?]

Google venderá soluções corporativas no Brasil

O Google anuncia uma estratégia para aumentar a presença da unidade Enterprise – responsável pela venda de tecnologia para empresas – no Brasil. Para isso, o Google fechou três acordos com distribuidores e revendas de reconhecida competência no mercado nacional.

O mercado de tecnologia empresarial representa uma grande oportunidade para o Google, na medida em que estamos passando por uma transição de modelos de infra-estrutura tecnológica”, afirma Clifton Ashley, diretor da unidade Google Enterprise para a América Latina. “A importância crescente de novos paradigmas como o de ‘software como serviço’ e ‘cloud computing’ representa uma mudança radical da forma que os consumidores e empresas utilizam serviços de tecnologia da informação”, diz José Nilo, gerente sênior da unidade Google Enterprise para o Brasil.

Veja os produtos e empresas que oferecerão estes serviços no Brasil:

Google Apps Premier Edition

A Spread fica responsável pela comercialização do Google Apps Premier Edition, o pacote de produtividade pessoal do Google para empresas. A suíte de aplicativos online, que inclui editor de textos, planilhas, gestão de conteúdo, além de e-mail personalizado para empresas, custa a partir de US$ 74,00 por usuário/ano. Além da venda, a Spread é responsável por prover o primeiro nível de suporte em português do Google Apps Premier Edition, mais recomendado para empresas de todos os portes e setores devido a algumas características, tais como: garantia contratual do Google de 99,9% de disponibilidade no ano; suporte telefônico em português na modalidade 7×24; 25 Gigabytes de espaço de caixa postal por pessoa (são 6 Gigabytes na versão standard); acesso a interfaces de integração com outros sistemas que a empresa possua; funcionalidades adicionais de segurança, dentre outras vantagens.

Visite a Página no Google Apps

Google Search Appliance (GSA) e Google Mini

A distribuidora Westcon foi escolhida para trabalhar com o Google Search Appliance (GSA) e o Google Mini, dois sistemas que realizam buscas de informações e documentos dentro das redes empresariais com a mesma eficiência com que o Google encontra dados na internet. A Westcon será responsável por importar, distribuir, comercializar e oferecer assistência técnica para os produtos. O Google Search Appliance tem preço a partir de US$ 70.000,00 (para até 500 mil documentos). Já o Google Mini é vendido a partir de US$ 7.500,00 (para até 50 mil documentos).

A tecnologia do Google já é utilizada por algumas grandes empresas no Brasil. É o caso do Grupo Pão de Açúcar, que usa o GSA  como ferramenta de busca do site de comércio eletrônico extra.com.br. Segundo Argeu Pereira, gerente de Tecnologia da Informação do Grupo, “buscamos continuamente garantir aos nossos clientes a melhor experiência de compra e com o GSA melhoramos a navegabilidade do extra.com.br, especialmente em quesitos ligados à velocidade e assertividade, proporcionando uma navegação mais amigável e diferenciada”.

Visite a página de soluções corporativos do Google

Google Maps API Premier

A Apontador Maplink comercializa o Google Maps API Premier, a versão empresarial do Google Maps, com contrato de garantia de nível de serviço e suporte, por preços a partir de US$ 16.000,00. O produto é destinado a grandes bancos, redes de varejo, montadoras, empresas de seguro, rastreadoras de veículos, operadoras de telefonia fixa e móvel e outras companhias que podem tirar vantagem de recursos avançados de localização georeferenciada. A Apontador Maplink também comercializa o Google Earth Pro, a versão empresarial do Google Earth (a partir de US$ 760,00). A Apontador Maplink possui uma loja na internet no endereço www.maplinkearthpro.com.br.

Fonte: Google Brasil e Agência Ideal

Popularity: 7% [?]

Google lança prêmio para mulheres na área de tecnologia

Você é ou conhece uma mulher que cursa ou concluiu cursos de Ciência da Computação e Engenharias? O Google Brasil tem uma ótimo notícia:

O Google, durante XXXVIII Congresso da Sociedade Brasileira da Computação, que ocorre em Belém (PA), entre os dias 15 e 18 de julho, lança o Prêmio Brazil Women in Technology (Mulheres na Tecnologia), para incentivar e inspirar mulheres estudantes, da graduação ao doutorado, a seguirem carreiras ligadas à engenharia e ciências da computação. O prêmio brasileiro é inspirado no prêmio Anita Borg, que em diversos países premia mulheres envolvidas com tecnologia. No Brasil, a iniciativa é inédita e conta com o apoio da Sociedade Brasileira da Computação (SBC).

“No Google buscamos talentos e notamos que há um baixo índice de mulheres na área de tecnologia. Quando descobrimos a iniciativa da SBC em fazer um workshop sobre mulheres e tecnologia no ano passado, fomos procurá-los para entender por que haviam poucas mulheres no mercado de trabalho de engenharia e ciência da computação”, diz Patricia Prieto, gerente de captação de talentos do Google Brasil. “Em conversas com a professora Claudia Bauzer Medeiros,  ex-presidente e atualmente conselheira da SBC, concluímos que há falta de incentivo para que as mulheres que iniciam faculdade ou cursos técnicos se formem, é um espaço em que ainda existe uma grande predominância masculina.”

“Nossa meta com esta premiação é colaborar na pavimentação do terreno de atuação dessas mulheres. Mesmo que não queiram se candidatar a vagas no Google, acreditamos que as brasileiras têm enorme potencial criativo para se desenvolverem com computação”, afirma Berthier Ribeiro-Neto, diretor de engenharia do Google Brasil. “Podemos colaborar para que a próxima geração de engenheiros e cientistas da computação tenha maior colaboração feminina e que as estudantes que estão em dúvida inspirem-se a ficar na área.”

As inscrições poderão ser feitas entre os dias 21 de julho e 8 de setembro no site http://www.google.com/jobs/brazilwomen por mulheres de todo o país que estejam cursando graduação, mestrado ou doutorado em áreas ligadas à computação. Dez estudantes serão premiadas com laptops e visita ao escritório de engenharia do Google em Belo Horizonte (MG).

Fonte: Google Brasil e Agência Ideal

Popularity: 5% [?]

Venha Trabalhar no Google: Empresa incentiva candidatos com vídeos de funcionários

Descobrir mentes brilhantes para trabalhar no Google tem se tornado um problema para os executivos da empresa. Cada vez mais a empresa precisa de funcionários, porém poucos são os que encaixam no perfil inovador buscado pela empresa. O ambiente descontraído e a necessidade de cumprir prazos e trabalhar com projetos inovadores pode assustar um pouco os candidatos.

O Google lançou um desafio para seus funcionários da América Latina: criar um vídeo para o YouTube com o tema “Venha Trabalhar no Google”. O concurso tem como objetivo atrair mais candidatos para preencher as vagas disponibilizadas no site do Google Jobs, que contém as ofertas de emprego da empresa em suas sedes no Brasil (São Paulo e Belo Horizonte), Argentina e México. A equipe responsável pelo vídeo que for mais acessado até o dia 30 de junho ganhará um prêmio de US$ 3 mil.

Recebemos cinco vídeos de times de São Paulo, um de Belo Horizonte, um da Argentina e um do México. Com a divulgação desses trabalhos, encontramos uma forma diferente e inusitada de apresentar aos melhores profissionais do mercado a página do Google Jobs. Esperamos que os talentos que procuramos entrem no site e se inscrevam nas vagas abertas pelo Google”, afirma Deli Matsuo, diretor de RH do Google para o Brasil e para a América Latina.

Os oito vídeos criados pelos googlers já estão disponíveis no canal “Life at Google” do YouTube, na playlist “Working at Google Latin America”.

Para não dar vantagem a ninguém, resolvi postar todos os vídeos. Mas particularmente prefiro os vídeos: Google Work Palace e O Segredo.

Caso tenha interesse em enviar seu curriculo para o Google, visite a página do Google Jobs e veja as vagas disponíveis para Belo Horizonte e São Paulo.

Boa Sorte!

Popularity: 22% [?]