Google Chrome ganha “Notificações no Desktop”

Logo nas primeiras versões os desenvolvedores já podiam utilizar notificações nas suas extensões. Por exemplo, se você usa a extensão “Gmail Notifier”, já deve ter notado que ao receber um email o ícone do Gmail (ao lado superior direito) ficava “girando”.

As coisas estão ficando um pouco mais modernas agora, com a nova API — chamada de “Desktop Notifier”, o Google Chrome possibilita que qualquer site entrege notificações diretamente no Desktop do usuário. A idéia lembra um pouco a janela de notificação de mensagem recebida do GTalk.

Quando alguma extensão tenta utilizar o “sistema de notificação” pela primeira vez surge uma mensagem pedindo autorização para executar a tarefa, basta permitir e vai tudo funcionar perfeitamente.

Para fazer seus próprios testes, verifique se seu Chrome está atualizado, instale o Gmail Notifier, em seguida vá até a página de extensões, localize-a e clique em opções:

Depois basta habilitar as notificações e salvar:

Tudo pronto!

Popularity: 3% [?]

Google Chrome deixa o “http://” no passado

Usuários da versão do Chrome para desenvolvedores, receberam na ultima atualização uma grande novidade, o Google retirou o “http://” da barra de endereços, agora quando você navegar vai ver o endereço do site que está visitando assim:

Se estiver visitando um endereço que inicia com “ftp://” ou “https://” ainda será possível ver o aviso de segurança e nesse caso o protocolo aparece:

Em ambos os casos se você copiar um link no Chrome, o “http://” vem junto ao link normalmente. No inicio fica tudo meio estranho, mas com o tempo você acostuma com a novidade.

[Atualização] Na atualização dessa semana o Chrome trouxe de volta o “http://” e a estrela de marcar os favoritos para o mesmo lugar de sempre, não se sabe até quando e qual o motivo dessa decisão! Agradecimentos aos leitores Vitor Hugo e Hugo pelo aviso!

Popularity: 3% [?]

Google libera Chrome 5 para desenvolvedores e anuncia suporte nativo ao Greasemonkey

Ótimas novidades sobre o navegador o Google, após ter liberado a versão 4 do Chrome para o público, o Google anunciou que agora o Chrome 4 suporte nativamente scripts para o Greasemonkey. A boa novidade é que o userscripts.org já possui mais de 40.000 scripts, a instalação é rápida e fácil, assim como a instalação de uma extensão. Isso porque o script instalado é realmente convertido em uma extensão. Isto significa que para gerenciar os scripts – ativando, desativando ou excluindo – você deve apenas olhar a página de extensões do Chrome.

Alguns dos scripts talvez não funcionem no Chrome, por causa das diferenças entre ele e o Firefox. Com base em algumas análises, existe um número entre 15% e 25% dos scripts que não funcionam no navegador. Se encontrar algo que não funcione você sempre vai ter a chance de procurar alguma alternativa ao script no diretório de extensões do Chrome.

O Google também liberou a versão 5 do Chrome para o canal de desenvolvedores, a nova versão funciona em Mac e Windows (não foram divulgadas informações sobre a versão para Linux), a instalação da nova versão é apenas aconselhada para usuários avançados e desenvolvedores.

No mês de Janeiro o Chrome conseguiu bons resultados para o Google, aumentou sua participação no mercado para 5,2%, isso foi um aumento de 0,6% em relação a Dezembro de 2009 e foi o segundo maior desde o lançamento do navegador. Ainda ocupando o terceiro lugar no ranking dos navegadores o Chrome fez o Internet Explorer perder 0,5% de participação (e fechar o mês de Janeiro com 62,2% de domínio no mercado), seguido pela queda do Firefox em 0,2% (que agora possui 24,4% de território). Se o Chrome conseguir manter a média dos últimos meses, o navegador do Google atingirá 10% em novembro deste ano, algo que era planejado apenas para Setembro de 2011.

Popularity: 2% [?]

O video promocional do Chrome mais legal de todos os tempos

O mais novo video promocional do navegador mais rápido de todos os tempos, ficou muito bem produzido, vale a pena assistir até o final, o video destaca os principais recursos do Chrome, entre eles: a velocidade, segurança, temas, abas, a omnibox que vem ficando melhor a cada atualização do navegador, entre outros. Confira!

Popularity: 2% [?]

Google anuncia galeria de extensões e Beta do Chrome para Linux e Mac

chromeO grande lançamento do dia, depois de muito tempo de desenvolvimento e espera, finalmente o Google anuncia versões Beta do Chrome para Linux e Mac, agora com suporte aos três Sistemas Operacionais mais utilizados no mundo, o Chrome tem bastante potencial para crescer sua fatia no mercado dos navegadores. Ainda falta o sincronismo dos favoritos com a conta do Google e alguns outros recursos na versão para Mac, mas já é muito bom ter um navegador super rápido e com versões para nosso S.O. favorito.

chrome-extensoesO Google também disponibilizou ao público a galeria de extensões para o Chrome, que a partir de agora contém mais de 300 extensões, o suporte a extensões tem sido uma dos recursos mais solicitados para o Google Chrome.

A empresa ainda declara que tem um longo caminho a percorrer. E que além de trabalhar duro para conseguir extensões para todos os usuários do Google Chrome, também já está pensando no próximo conjunto de melhorias API.

Faça download da versão do Chrome Beta para Linux ou da versão Beta para Mac.

Popularity: 1% [?]

Dell lança versão do Chrome OS para o Mini 10v

Chrome OS ComputerO Pessoal da Dell preparou uma versão do Chrome OS para o Mini 10v, para fazer o teste você só vai precisar de um pendrive de 8GB. Como o Sistema ainda está em fase Beta, algumas coisas podem não funcionar perfeitamente, como o Wi-fi demorar a encontrar redes sem fio. Para ver com seus próprios olhos, faça download da imagem nesse link direto e depois basta dar boot no pendrive com a imagem do Chrome OS no mesmo. Alguém se arrisca a testar em outro notebook? : )

[Via Gizmodo, Dell]

Popularity: 2% [?]

O Chrome ganhou dezenas de novos temas

O Google Chrome acaba de ganhar 95 novos temas. O Google convidou artistas, arquitetos, músicos, ilustradores, cineastas e designers de todas as partes do mundo para criarem arte para o Google Chrome, entre os convidados, pessoas conhecidas como Mariah Carey, Anita Kunz e Michael Graves.

Particularmente uma das coisas que mais gosto no Chrome é a possibilidade de instalar Temas sem precisar reiniciar o navegador. Se você ainda não tem o Google Chrome instalado, pegue a última versão do navegador aqui e para baixar e instalar os seus temas favoritos, basta acessar a galeria de temas do Google Chrome.
[Google Blog]

Popularity: 3% [?]

Progresso no desenvolvimento do Chrome para Linux e Mac

Há alguns meses o Google disponibilizou versões do Google Chrome para Linux e Mac. O Google Chrome para esses sistemas, ainda não está na fase final e muito menos na fase beta, mas o progresso no desenvolvimento vai muito bem, com pelo menos uma atualização por semana, podemos perceber que falta pouco para ser lançado uma versão beta do produto para Linux e Mac.
Continue lendo

Popularity: 4% [?]

Google Chrome OS: Perguntas Frequentes

google-chrome-300x289

Todo mundo já deve estar sabendo do lançamento mais recente do Google, o Google Chrome OS, Sistema Operacional que o Google deverá lançar em 2010. Como a informação ainda está fresquinha e muitas dúvidas deverão surgir até o sistema ser realmente revelado ao público e testado, resolvi montar uma lista de Perguntas Frequentes, muitas delas respondidas pelo pessoal do Google no dia do anúncio do Chrome OS (postado no Twitter oficial do underGoogle):

Porque um Sistema Operacional?

As pessoas passam muito mais tempo on-line que fazendo qualquer outra coisa no computador. Portanto, é preciso repensar o funcionamento dos Sistemas Operacionais, eles precisam ser mais leves e mais integrados com a Web. Como o Google não vê isso nos Sistemas Operacionais atuais, resolveu fazer o seu sistema, de código aberto e sobre o Kernel do Linux, o que o tornará gratuito e permitirá sua adaptação para qualquer dispositivo.

O Google não quer que o usuário se preocupe com configurações ou segurança do sistema, mas sim com seus dados e aplicativos, portanto, o lançamento do Chrome OS visa disponibilizar um sistema leve, transparente para o usuário e muito seguro, uma vez que a maioria das informações e aplicações estarão “na Nuvem”.

Mas como tudo isso vai funcionar?

A idéia é que, a partir da janela do seu Browser, o usuário possa acessar seus arquivos e aplicações favoritas (que estarão on-line) no caso do sistema que rodará nos Netbooks, a Janela se tornará um sistema Operacional com uma interface simples, mas que permitirá o uso das aplicações remotas de forma mais prática. O Google já vem montando a muito tempo a estrutura que deverá ser o suporte para o funcionamento do Chrome OS. Eles já possuem o Google App Engine, plataforma onde desenvolvedores podem hospedar suas aplicações de forma gratuita. Eles também já possuem o Google Gears, plug-in que permite o uso de aplicações sem a necessidade de estar conectado á internet. Além disso, eles já vem liderando as discussões que envolvem a regulamentação e uso do HTML5, que permitirá o bom funcionamento da maioria das Aplicações e permitirá o uso de recursos como geolocalização, Cache de Informações e maior facilidade na interação com Multimídia.

Mas e o Android, já não é um Sistema? Não seria mais fácil utilizar ele?

O foco dos dois sistemas é totalmente diferente, enquanto o Android é voltado para dispositivos móveis e focado na experiência do usuário em movime

nto, o Chrome OS é focado na experiência de Acessar a Internet e interagir com ela. Com o Chrome OS, as aplicações se tornarão remotas e o sistema será focado em velocidade e disponibilidade on-line das informações.

Onde esse Sistema Vai Rodar? Poderei usar no meu Notebook?

A idéia do Google é seguir a idéia do Android, deixar o sistema OpenSource e fechar parcerias com Fabricantes de Netbooks, que irão vender equipamentos com o Sistema Operacional já instalado. Ainda não há lista de parceiros veja a lista de parceiros, mas o Google está negociando com alguns fabricantes asiáticos. O foco do Chrome OS é criar um sistema Operacional muito rápido e prático, ideal para os Netbooks, porém o sistema será OpenSource, o que permitirá que qualquer pessoa o instale em seu Notebook ou Desktop. Além do mais, a maioria das aplicações será on-line, portanto, através de um navegador compatível, qualquer usuário poderá acessar de qualquer lugar seus arquivos e aplicações.

Quando ele estará disponível?

Acredita-se que até o final de 2009 os Desenvolvedores e Fabricantes tenham uma versão de testes em mãos. O sistema deverá começar a chegar ao Público no segundo semestre de 2010.

Mas e quando  chegará no Brasil?

Não há previsão. Na verdade, tudo dependerá dos fabricantes, que já viram no Brasil um mercado muito interessantes para a venda de notebooks de baixo preço.

O que o Google ganha fazendo um Sistema Operacional?

O objetivo do Google continua o mesmo: Reunir e disponibilizar o maior número que informações, atraindo público para seus serviços. Com o lançamento de um Sistema Operacional para Netbooks, o Google vê a oportunidade de levar a Web para o dia-a-dia de mais pessoas e aumentar o uso da internet em mercados emergentes, como no Brasil. Se considerarmos que hoje a penetração do Google no Brasil é de cerca de 35%, eles ainda têm uma quantidade considerável de público para levar para a internet. Quanto maior o público on-line, maior o tráfego nos serviços e na busca do Google e consequentemente mais pessoas atingidas pelo sistema de publicidade da empresa, sua principal fonte de renda.

O Chrome OS vai quebra a Microsoft e a Apple?

Não, é preciso lembrar que o foco inicial do Google é fazer um sistema simples, que dê ao usuário acesso a aplicações on-line. O foco é facilitar o uso de aplicações Web e ajudar a popularizar a Internet, principalmente em países emergentes. Softwares pesados para edição de Imagens e vídeo, por exemplo, ainda precisarão de uma máquina mais bem dotada e sistemas mais robustos. Ainda é importante lembrar que o foco do Google não se concentra nas corporações e sim o usuário final. Se o Chrome OS tomará o mercado da Apple ou Microsoft, só o tempo dirá.

Mas como confiar todas as informações ao Google?

Bem, este é um risco que você precisará correr. Mesmo assim, as informações não ficarão todas na “Nuvem”. Assim como acontece hoje com aplicações Web que utilizam o Google Gears, será possível manter as informações localmente, sem ter acesso á Internet. Assim, mesmo que você esteja sem conectividade, poderá atualizar documentos que serão automaticamente enviados para a Web assim que sua conexão de internet for restabelecida.

E os Games? Vou poder rodar Jogos pesados neste sistema do Google?

Assim como os atuais Sistemas para Netbooks, o objetivo não é o entretenimento local, através de potentes processadores gráficos capazes de executarem jogos. O objetivo dos Netbooks, e aqui se encaixa o objetivo do Google com o Chrome OS, é tornar o Sistema Operacional leve e simples para permitir facilidade no uso de aplicações on-line.

Poderei instalar  o Chrome OS na minha Geladeira?

Sim, se você for um Desenvolvedor e estiver afim de compilar uma versão para uma Geladeira que tenha o processamento mínimo exigido para rodar o Software, poderá o fazer. O Chrome OS será um sistema OpenSource. Quer dizer que qualquer desenvolvedor poderá adaptá-lo para qualquer dispositivo que ache necessário. Portanto, embora a idéia inicial seja fazer um sistema Operacional para Netbooks, variações para os mais variados dispositivos poderão aparecer. Incluindo desde notebooks, até grandes servidores, passando por Geladeiras, SetupBox e Carros. A grande vantagem é que a integração com API`s do Google certamente será muito simples, facilitando o uso de Google Maps, Gmail e todos os outros serviços do Google.

Quanto vai custar tudo isso?

Nada. Quer dizer, o software será OpenSource, o usuário irá pagar somente pela máquina. Isso deverá diminuir os preços dos Netbooks, já que muitos são vendidos com licença do Windows, que acabam elevando o preço final dos equipamentos.

—-

Caso você tenha alguma dúvida ou sugestão, por favor deixe um comentário. Prometo atualizar este artigo regularmente.

Popularity: 6% [?]

Google Chrome 2.0 Pré-Beta já está disponível.

chrome-20

Google Chrome 2.0 está disponível em forma pré-beta para as pessoas que não aguentam mais esperar pelo lançamento oficial do produto. A versão 2.0 possui várias correções e novas funcionalidades, incluindo suporte a scripts (igual ao Greasemonkey, mas ainda não funciona 100% compatível com scripts do Greasemonkey), importação de favoritos do Google Bookmarks, auto-preenchimento de formulários (igual a qualquer outro navegador do mundo), e Zoom de página inteira. Você precisará fazer download do Google Chrome Channel Chooser [link direto] e se juntar ao “Dev channel” se você estiver pronto para se aventurar na versão 2.0. [via]

Popularity: 93% [?]

Don’t be evil, read your mind!

O tão esperado browser do Google foi lançado há pouco tempo atrás prometendo muitos recursos, muitas novidades e muito marketing por trás de uma marca que visa a todo custo alavancar cada vez mais todo o seu poderio com ferramentas e serviços exclusivamente voltados para a web, tais como mídias online, redes sociais e comunicação interativa.

Sabiamente o Google conseguiu dominar grande parte de nossas necessidades diárias para com a internet de forma que nossa dependência com seus produtos é tanta que fica quase impossível não usufruir de algum de suas dezenas de serviços disponíveis.

A dúvida é a seguinte: como o Google conseguiu abocanhar o maior pedaço da web de forma tão rápida e ao mesmo tempo tão competente?!

Teoria da conspiração é o que não falta nestas horas! As notícias e os boatos caminham lado-a-lado, sendo quase impossível distinguir a linha tênue que os separam. Para nós que estudamos o comportamento do Google sabemos muito bem que qualquer projeto que a empresa desenvolve têm base diretamente nas keywords digitadas em seu mecanismo de buscas.

A partir daí, a gigante de Mountain View conseguiu criar uma mega rede de informações anexada a um imenso banco de dados contendo o perfil completo de todos os usuários de seu complexo sistema. Foi assim que se transformou no maior especialista em desenvolvimento de ferramentas online, tais como Gmail, Orkut, GTalk, GDocs, Greader, AdManager e Analytics. É assim que os rentáveis Adwords e Adsense funcionam a todo vapor! E foi para ajudar ainda mais no processamento e na atualização destas constantes informações que o Chrome foi lançado.


Mas como é o funcionamento do browser que deseja competir de igual para igual com o Firefox, Internet Explorer e Opera?!

Usei o Chrome durante 24 horas em modo hard-user com o objetivo de analisar cada detalhe sobre suas características, nas quais estão descritas abaixo:

  • Eu não sei por que existe a tal da instalação semi-automática. Primeiro é necessário baixar um arquivo instalador, para depois este mesmo arquivo fazer o download do navegador. É muito tempo perdido para algo relativamente simples.
  • Browser turbinado?! Foram detectadas diversas melhorias embutidas no navegador, sendo descartada a instalação de alguns plugins para que este funcione com uma velocidade de processamento razoável. O problema é que estas extensões parecem cópias fiéis das disponíveis para Firefox.
  • Quando abrimos uma nova aba/guia gera-se thumbnails dos seus favoritos. Acredito que muitos usuários vão gostar, mas para mim é extremamente desnecessário, ainda mais que várias páginas são carregadas em segundo plano, aumentado o tráfego da rede. Xiitas dizem que esta também é uma forma camuflada de de enviar informação para o Google sem que o usuário perceba. Será?!
  • Sua navegabilidade é relativamente boa, mas ao mesmo tempo sua interface é muito confusa e nem um pouco intuitiva. Esta talvez seja uma falha gravíssima, ainda mais quando estamos falando sobre o todo poderoso Google, que sempre se preocupou com a simples simplicidade.
  • Navegação anônima: Quando este item estiver marcado, você poderá acessar determinada página e esta não será salva no histórico. Bom para quem gosta de acessar sites pornôs e/ou conteúdo impróprio para o local de trabalho. Detalhe: o anonimato só serve para o histórico da web e não para acessar a web num todo. Então, se você deseja fazer brincadeiras de mal gosto para alguém, lembre-se que seu IP continuará sendo exibido normalmente.
  • Atalho padronizado para aplicativos online é uma opção interessante, mas ao mesmo tempo desnecessária, uma vez que temos que abrir de qualquer jeito o navegador para acessar tais aplicativos. Pra mim isso é o mesmo que tirar leite de boi.
  • Navegação segura com controle anti-phishing, malware, adware e afins. Mais segurança e comodidade para a sua navegação em páginas que exigem segurança. Pelo menos algo útil para falar do Chrome. Aleluia!
  • Importação de dados e favoritos de qualquer navegador web. Se não me engano o Firefox e demais browsers já fazem isso, não é mesmo?!
  • Deseja que o Chrome use o Google como mecanismo de busca padrão?!” Sinceramente não sei onde os desenvolvedores queriam chegar com esta ironia. Uma das primeiras caixas de diálogo quando instalamos o browser só pode ser uma Pegadinha do Mallandro.
  • Por que os desenvolvedores criaram uma logomarca tão similar a do nostálgico Genius?! Será que os nerds de Mountain View sentem saudade da infância e dos óculos fundo-de-garrafa?!
  • Google Gears definitivamente não funciona. Exaustivas tentativas para não se chegar a lugar algum. O que era para ser algo integrado, não passou de um mero detalhe.

Enfim, como já dizia aquele ditado popular, com o lançamento do Chrome o Google juntou o útil ao agradável. Agora sim os mais xiitas podem se descabelar e gritar à vontade, pois a dominação do mundo é apenas uma questão de tempo, cara-pálida.

Ah! E quando a revolução Googleniana chegar, talvez seja necessário a criação de um complemento ao slogan Don’t be evil para melhor entendermos o real objetivo por trás dos mocinhos do Google. Quem sabe algo mais real como Don’t be evil, read your mind?!

Popularity: 33% [?]

Google Chrome: O Google Browser será lançado!

E não é que o tão falado Google Browser será lançado nesta terça (02)? Ele atenderá pelo nome de Google Chrome.

Não criaremos um browser pela diversão de projetarmos um browser”, disse Eric Schmidt em maio de 2006, durante conferência com analistas de Wall Street. Parece que agora, com um Sistema Operacional Móvel, extensão para navegação off-line e dezenas de serviços, a gigante de Mountain View resolveu entrar no competitivo mercado de navegadores Web.

A informação de que a empresa iria lançar um navegador começou a “pipocar” pela Web na tarde desta segunda-feira (01). Aí não teve jeito, o pessoal do Google resolveu postar no Blog Oficial sobre o lançamento do navegador, que deverá ocorrer nesta terça-feira. No post oficial,  explicaram sobre o “vazamento” de informações do Browser: “Como vocês já devem ter acompanhado pela movimentação da blogosfera, apertamos “enviar” um pouco cedo demais com a versão HQ que introduzia nosso novo navegador (browser) de código aberto, Google Chrome. O lançamento da versão beta do Google Chrome oficialmente é nessa terça-feira, dia 02, em mais de 100 países.” Traduziu Felix Ximenes – Diretor de Comunicação do Google Brasil – no blog Oficial do Google no Brasil. Veja com detalhes, no MacMagazine, os HQ’s que vazaram na Web.

O principal objetivo do lançamento do novo navegador é “contribuir para melhorar a experiência dos usuários de Internet e, ao mesmo tempo, ajudar a fomentar a inovação na web. “.

O navegador usará componentes do WebKit da Apple e do Firefox da Fundação Mozilla, entre outros e deverá seguir a filosofia Google, com uma interface limpa e, como o prório pessoal do Google resumiu no post oficial: “Mantendo cada guia (tab) em seu próprio ambiente, isolado, evitando que um erro em uma guia cause problemas para as demais. Também melhora a capacidade do navegador de proteger os usuários e suas máquinas de sites que abrigam software maliciosos. A velocidade e o tempo de resposta foram melhorias importantes, construímos o V8, um motor de JavaScript mais poderoso para impulsionar a próxima geração de aplicações web, que não são possíveis nos navegadores de hoje“.

O navegador deverá estar disponível para Windows e versões para outros Sistemas Operacionais deverão ser lançadas em breve. Com ele, o Google pretende melhorar a experiência do usuários, disponibilizando todos seus serviços numa interface limpa e integrada. Assim, juntamente com o Android, o Chrome deverá ajudar a difundir e facilitar o uso dos aplicativos do Google, transformando o navegador em um Sistema Operacional que utilizará a tão difundida “Computação nas Nuvens” como suporte além de possibilitar que o usuário utilize aplicações do Google mesmo estando sem conexão ativa de internet.

Veja mais imagens do Google Chrome no Blogoscoped.

Leia mais: Blog Oficial do Google Brasil

Popularity: 18% [?]