Seria o Google Profiles a nova rede social do Google?

O Google nunca teve muito sucesso com redes sociais no mundo. O Orkut, sua aposta para relacionamento sociais só deu certo no Brasil e India. Ao redor de todo o mundo o Facebook acabou se destacando e vem crescendo a cada dia. É possível ver, pelo dados ao lado (da ComScore) o uso do Orkut e Facebook no mundo e o crescimento que o Facebook teve no último ano.

Parece que o Google nunca conseguirá criar uma rede sociais tão interessante e popular quanto o Facebook. Até comprar um dos concorrentes, como fez com o Youtube deve estar fora dos planos, já que a única rede realmente grande é o próprio Facebook, que já vale milhões e se posiciona como um concorrente do Google em alguns segmentos. Fato que pode ser notado aqui no Brasil, onde o Presidente do Google deixou a empresa para se tornar presidente do Facebook Brasil.

Podemos dizer hoje que o Google é social, muitos de seus serviços permitem compartilhamento de informações, comentários e adição de amigos. Exemplo disso, são o Google Reader, Google Buzz, PicasaWeb, Youtube, Google Places, entre outros. O problema é que cada serviço funciona de forma independente e acaba espalhando os amigos e conteúdos. Ou seja, o Google possui diversas ferramentas que podem ser usadas de forma sociais, falta só agragá-las em um lugar. Há pelo menos 2 anos se fala nisso, uma nova rede social do Google, que pudesse combater o avanço do Facebook e usar todo o conteúdo e rede de amigos que os usuários do Google têm.

Nas últimas semanas, percebemos que o Google Profiles passou por remodelagem, ganhou nova URL e integração com alguns serviços do Google. Mais recentemente, o PicasaWeb. Com uma página tão parecida com “perfil de rede social”, parece que o Google irá começar a integrar seus serviços, usar a base de usuários de todos os seus serviços (Só no Gmail, são aproximadamente 200 milhões de usuários) e construir sua rede social com base no Google Profiles, que convenhamos, não é uma má ideia. Quantas vezes você já buscou no Google o nome de um contato, ex-colega de escola ou pessoa que deseja conhecer mais sobre? Hoje, ao procurar por seus nomes, usuários do Google Profiles já podem visualizar seus perfis entre os primeiros resultados, com certeza o Google poderia tornar este resultado de busca o primeiro, ou ao menos mais destacado.

Bem, o que falta para o Profiles se tornar a Rede Social do Google? Talvez uma lista de amigos abaixo da foto e um press release oficial, comunicando que ele será a rede social do Google. Estrutura, ferramentas e base de usuários para fazer o Google Profiles “bombar”, o Google tem.

Popularity: 5% [?]

Nintendo e Google planejam lançar game de buscas na web

O Google e a Nintendo fecharam uma parceria para a produção de um game que utiliza a quantidade de resultados das buscas na web, o novo game será lançado para o Wii no Japão.

A previsão para chegada nas lojas é no dia 29 de abril, batizado de “And Kensaku”, a série contará com 14 minigames com uma variedade de objetivos. Os minigames tem algo em comum, para vencer você precisa encontrar as palavras mais populares, assim sua pontuação será maior no jogo, também será possível disputar partidas com outros jogadores, no Bomb Survivor, o jogador que escolher a palavra que tiver menos relevância nas buscas na web é bombardeado.

O novo lançamento da Nintendo ainda não tem previsão de chegada no mercado internacional e nem um nome oficial em inglês.

[G1]

Popularity: 1% [?]

Easter egg na página inicial do Google é mais do que parece

Na semana passada o Google colocou um easter egg na versão americana do serviço de busca. A brincadeira mostra uma contagem regressiva, que obviamente é para a chegada de 2010, para ver com seus próprios olhos, visite a página americana do buscador e sem colocar nada no formulário de busca, pressione o botão “I’m Feeling Lucky”.

countdown

Agora vem a novidade, hoje fiquei sabendo que todos teremos uma surpresa quando essa contagem acabar e que na verdade o que ele está contando não é o tempo restante até o novo ano chegar, infelizmente ainda não sei confirmar o que vem por aí, mas aposto todas as minhas fichas no Google Phone! Ou o lançamento de algum outro produto muito bom, já que não é sempre que o Google coloca algo tão destacado na sua página principal. Qual a sua opinião sobre o que vem de novo em 2010 diretamente de Mountain View? : )

Popularity: 6% [?]

O Chrome também vai ganhar aplicativo de buscas por imagens

goggles_scanLogoO Google está pensando em levar o Goggles, para outros lugares além de aparelhos móveis. Parece que o próximo a receber o aplicativo será o Chrome. A Empresa divulgou que está trabalhando para trazer o Goggles também para outros dispositivos móveis, como o iPhone, Blackberry e outros. Até ao momento a ferramenta encontra-se disponível apenas em aparelhos com o sistema Android.

“Eu estou trabalhando em um projeto para facilitar a entrada de buscas baseadas em imagens em canais do browser (navegador). O projeto se encontra a 20%”, disse o Engenheiro de Software do Google, Xiuduan Fang.

Em outra declaração pública, a Empresa afirma que infelizmente ainda não possui datas precisas, de quando o Goggles será lançado para outras plataformas.

Popularity: 1% [?]

O Google Phone voltou!

Imagem ilustrativa

Ou pelo menos os boatos, para quem não conhece antigamente a idéia de que o Google poderia lançar seu próprio smartphone era muito comentada na rede, o boato foi arquivado depois que o Google lançou o Android e diversos aparelhos desenvolvidos pelos parceiros da OHA começaram a surgir no mundo inteiro.

Recentemente, apareceram novos rumores de que o Google estaria novamente desenvolvendo um aparelho próprio, que possui uma tela LCD grande e uma versão do Android nunca vista antes. A empresa declarou “que não estava desenvolvendo um smartphone e não criaria um produto para concorrer com seus clientes e parceiros”, mas, o blog Gizmodo reportou essa semana que uma “fonte confiável” viu com seus próprios olhos o aparelho e que nas próximas semanas, muitos Google Phones vão invadir a sede do Google em Mountain View, CA.

Também foi citado pelo Techcrunch que o aparelho do Google tem uma forte integração com o Voice e poderia utilizar o espectro sem uso de 700 MHz (a.k.a. “espaços brancos” pelos americanos), que era usado para a transmissão de TV analógica e que ficou vago em fevereiro de 2009, quando todo o sistema norte-americano foi migrado para digital, seria uma grande jogada do Google entrar no mercado móvel com um dispositivo próprio, que utiliza VoIP e funciona em todo o país.

O aparelho do Google estava para ser lançado até o final do ano, mas acabou sendo adiado para 2010. Dizem também por aí, que será produzido por uma grande fabricante, mas que será apenas distribuído usando a marca do Google.

Eu faço a minha aposta de que o Google vai criar um dispositivo inovador para ficar mais fácil a tarefa de estar sempre conectado e acessar seus dados e informações na nuvem a qualquer momento e você o que acha?

Popularity: 2% [?]

Possíveis imagens do Android 2.0

O blog Boy Genius Report publicou nessa sexta-feira algumas fotos que seriam possivelmente do Android 2.0. Atualmente o Android está na versão 1.6 aberta ao público. As imagens surgiram, a partir de um video divulgando o Motorola Droid, que provavelmente será o próximo aparelho lançado pela Motorola em breve.


android-2android-3android-4android-13android-16android-27

Se tudo estiver certo, o Android 2.0, além de uma interface mais bonita e melhor finalizada do que a anterior, também virá com novos aplicativos de email, mensagens instantâneas, navegador e muito mais!

Eu gostei da aparência do Android 2.0, apesar de que o Google ainda tem muito caminho pela frente para criar um Sistema mais simples e para “usuários normais”.

Outra coisa que adorei é que finalmente deixaram as abas dos aplicativos com um visual mais bonito, as abas atuais (versão 1.6) são horrivéis.

Não precisa falar qual é o 2.0 huh? :p

Não precisa falar qual é o 2.0 huh? :p

E antes que eu esqueça, segue o video mostrando o “boot” do MotoDroid:

Confira mais fotos do Android 2.0 [Via BGR]

Popularity: 3% [?]

G2 com Android, saindo?

g2

Bom vejamos, o HTC G2, também conhecido como Sapphire 2.0 já esta a caminho, recentemente surgiu na internet imagens do celular que aparentemente promete compensar os donos do aparelho com recursos que a concorrência possui. Até agora não apareceu nenhuma descrição das configurações oficiais do aparelho, mas pela imagem podemos notar pelo menos algumas novidades:

  • Não há mais teclado por baixo do visor do aparelho (slide-out)
  • Porém ao que podemos notar, ainda será mantida a roda (rocker?)
  • O aparelho vem com uma câmera de 3.2mp
  • Sistema operacional Android
  • O botão de Power foi movido para frente do aparelho ao que parece

Ouvi dizer que será lançado em maio

Popularity: 74% [?]

Cuil: Mais um tentando superar o Google

A Wikipedia já fez barulho, a Microsoft já prometeu várias vezes e agora é a vez de ex-funcionários  do Google prometerem derrubar o maior buscador do Mundo.

O Cuil (pronunciado como a palavra inglesa cool), segundo seus criadores, terá a missão de superar o Google, utilizando técnicas que se baseiam em links e em padrões de tráfego de audiência, mas que também analisam o contexto de cada site e os conceitos relacionados a cada pesquisa do usuário.

“Nossos avanços na tecnologia de busca online nos permitiram indexar muito mais, colocando quase que todo o material da rede ao alcance dos internautas”, disse Tom Costello, co-fundador do Cuil e CEO, em comunicado.

Anna Patterson, programadora por trás do novo buscador já teve a tecnologia de um buscador seu adquirida pelo Google. Agora, fora da gigante das buscas, ela promete que o Cuil superará o Google não só no número de resultados indexados, mas também na forma de exibir o conteúdo encontrado nas buscas. Em vez de uma seqüência vertical de links, a página de resultados mostra alguns resumos dos sites encontrados pela busca. No desenvolvimento do sistema também estão o marido de Anna, Tom Costello, e outros dois ex-engenheiros do Google, Russell Power e Louis Monier.

Por enquanto, o Cuil busca conteúdo em 120 bilhões de páginas, a maioria em inglês. Conteúdos em outras línguas ainda não foram totalmente indexados e, mesmo quando encontrados, são jogados para as últimas páginas de resultado pelo buscador.

Os resultados são exibidos de uma forma muito estranha, o site ainda está muito instável e os resultados exibidos ainda não são bem filtrados. Bem, se for para inovar, ainda acredito mais no site teste do Google, o SearchMach.

Na dúvida, vou alí registrar o undercuil.com!

Fonte: G1

Popularity: 5% [?]

Microsoft não desiste da Yahoo, e fará de tudo para combater Google

Após ser rejeitada pela Yahoo, a Microsoft deve começar uma compra “forçada” da empresa de internet e investir todo o poder de fogo para combater a Google.

A empresa fundada por Bill Gates parece ter perdido a paciência, e iniciado o processo para uma compra a qualquer custo da Yahoo. Em uma entrevista a Reuters, Gates declarou que o valor oferecido pelas ações da Yahoo foi um “preço justo”. Como sabemos, o valor não contentou os diretores do conselho da Yahoo, que rejeitaram publicamente a oferta e ajudaram a afundar a moral da Microsoft.

Agora, entre os planos para concluir a aquisição, está uma operação de compra hostil de ações nesta semana, para convencer a companhia de Internet a aceitar a proposta de aquisição que tem sido rejeitada até agora.

O site do “The New York Times”, publicou que a Microsoft tentará nomear um grupo de diretores até 13 de março, se o conselho do Yahoo não aceitar negociar uma possível compra da empresa pela Microsoft.

Ainda não é confirmado, mas se a Microsoft tomar o rumo de investir em uma compra hostil de ações, deve desembolsar de 20 a 30 milhões de dólares.

Enquanto o caso da compra da Yahoo pela Microsoft corre pelos jornais, revistas e internet sem um desfecho, a Yahoo anuncia cortes de empregos para poder investir em áreas que realmente dão lucros para a empresa. Exemplo disso são os investimentos no Brasil, tanto em estrutura quanto contratação de novos empregados (que deve acontecer em breve).

Embora a Google tenha desencorajado a Yahoo de aceitar a oferta da Microsoft, citando que as duas empresas estão “do mesmo lado”, a Yahoo deve seguir alguns passos da Google e continuar a concorrência, batendo de frente com as API’s da Google. Segundo o diretor da Yahoo Brasil, há planos para abertura de API para vários serviços da empresa, além de novidades e personalização da home do Yahoo pelos usuários. Quem acaba perdendo com isso é a Microsoft que depois de ser rejeitada pela Yahoo, continua sem rumo certo no mercado on-line.

Fonte: G1, Futuro.vc e ZDNet

Popularity: 2% [?]

Primeira aquisição do ano: Plaxo?

PlaxoO Plaxo é um agregador de contatos on-line. Uma espécie de rede social que agrega informações de praticamente todos os grandessites[bb] “sociais” da Web, como Flickr, Last.fm, MySpace, Digg, Del.icio.us, Twitter, entre outros.

O rumor, liberado na revista Wired, conta que, embora o serviço esteja indo muito bem e os desenvolvendores do Plaxo estejam ajudando no desenvolvimento e implantação do Open Social, houve uma suposta oferta de $200 milhões pela compra do serviço pela parte da Google[bb]. Lógico que nada oficialmente confirmado.

Além de ser muito interessante, o Plaxo tem bases fortes, já que entre seus fundadores encontram-se Cameron Ring e Todd Masonis, co-fundadores do Napster, e Sean Parker, envolvido na fundação do Facebook.

Popularity: 3% [?]

E agora Google?

Há cerca de 2 meses, um amigo, muito ligado a pessoas de dentro da Google, me jurou de pé juntos que a Google estaria negociando uma parceria com Yahoo, fundindo as duas empresas e gerando uma mega empresa de inovação, tecnologia e publicidade on-line.

Na semana passada, todos foram surpreendidos pela notícia de que a Microsoft fez a oferta pública de 44.6 bilhões de dólares para poder controlar a Yahoo. A notícia correu o mundo e é atualmente um dos assuntos mais discutidos na Internet. A intenção da Microsoft, além de adquirir um motor de busca decente, é conseguir uma empresa de marketing on-line e levar junto, e-mail, IM e o portal mais acessado da Internet.

Temendo um monopólio da internet, semelhante ao acontecido com o PC, a Google mostra sinais de preocupação. E já há notícias que Eric Schmidt fez uma oferta pública de parceria com Yahoo, para fortalecer as empresas e combater a Microsoft.

Além da notícia da parceria ser anunciada por jornais como New York Times e Wall Street Journal, a Google resolveu anunciar publicamente sua insatisfação perante à mega aquisição, e classificou a possível oferta da Microsoft como hostil. No post do Blog Oficial do Google, David Drummond – vice-presidente sênior, desenvolvedor corporativo e executivo-chefe da Google – falou que a internet precisa de empresas com a mente aberta para que as inovações possam fluir, classificando Yahoo e Google como esse tipo de empresa, e condenando a Microsoft a ser uma empresa fechada e que somente quer o monopólio da WEB. Da mesma forma que aconteceu nos computadores pessoais, que até hoje são dominados pela Microsoft e seu sistema operacional Windows.

Particularmente, não entendo o que a compra pode trazer de bom para a Yahoo. Ontem, ao ler o Estadão, me deparei com um artigo muito interessante sobre o assunto. Abaixo, um trecho que pode ter me convencido que a compra não é de muita vantagem para a Yahoo:

Também me pergunto o que o Yahoo vai ganhar com o negócio – além de um ágio para sua ação enfraquecida. “A aquisição vai ajudar a sua marca?”, indagou Mark Mahaney, que cobre o Yahoo para o Citigroup. “Não. Isso vai proporcionar a eles uma melhor tecnologia de busca? Não. Ela vai lhes dar uma maior força nas vendas de publicidade? Não. Suspeito que, neste momento, tudo isso está sendo questionado nas salas da diretoria”, acrescentou.

Mesmo com uma possível ajuda da Google, e muita gente preocupada e indignada com a possível aquisição, os fundadores da Yahoo parecem ter gosta de suas ações terem pulado de $9.20 pra $28.38 com o anúncio do interesse da Microsoft, e preferem o dinheiro oferecido pela gigante de Bill Gates, que uma suposta ajuda da Google para depois continuarem dividindo e brigando pele mercado de busca e publicidade on-line.

E se a aquisição realmente se concretizar?

Bem, se tomarmos como exemplo a aquisição da DoubleClick pela Google que se arrasta até hoje pelos tribunais de alguns países, podemos ver que uma possível aquisição da Yahoo pela Microsoft deve gerar muita discussão e tanta polêmica quanto a vontade da Google monopolizar o mercado de publicidade on-line com a compra da DoubleClick.

Se concretizada, a aquisição deve ser questionada pela Google, concorrente direta da Microsoft e Yahoo e que deve ter seu mercado de busca, e-mail e publicidade on-line ameaçados.

Parceria entre Google e Yahoo pode ser tão ilegal quanto a aquisição pela Microsoft?

Pelas declarações feitas no Blog Oficial do Google, nota-se uma grande preocupação da empresa de buscas por um possível monopólio gerado com a aquisição da Yahoo. Talvez, a Google tenha percebido que fazer uma fusão seja algo que levante muitas discussões e não fazem bem para a empresa. Por isso, a gigante das buscas deve ter desistido de suas negociações do Yahoo e agora condena a suposta aquisição pela Microsoft, tentando manter a liberdade na internet.

Sem dúvidas, a Google está com medo do ataque que seu mercado de publicidade pode receber com a aquisição. Como agora não há o que se fazer a não ser esperar as decisões de David Filo e Jerry Yang (fundadores do Yahoo) e seus acionistas, a Google resolveu posicionar-se ao “contrário do lado negro da força”, condenando o monopólio e lutando por uma internet mais livre, com empresas inovadoras e sem tanta burocracia.

Se a compra não se concretizar, a Google continua sua trajetória rumo aperfeiçoamento das buscas e publicidade on-line. Caso contrário, veremos uma briga ferrenha pela publicidade e por conteúdo que pode acabar com a inovação na internet e deixar a briga limitada a 2 grandes grupos na internet.

Popularity: 1% [?]

Google registra patente para transformação de imagens em Metadados

Já imaginou não precisar adicionar manualmente palavras-chave, muito menos informações de localização e mesmo assim conseguir obter várias informações e poder organizar, além de buscar em uma galeria de imagens? Essa é a proposta da nova patente, recém requerida pela Google.

Segundo informações da patente, com o novo recurso seria possível detectar, extrair, selecionar, identificar como “palavras” e armazenar dados de textos em imagens digitais, sem processo manual de categorização. Também seria possível a comparação destas palavras para a criação de banco de dados com informações para comparações posteriores. Essa tecnologia abre portas para melhorias diversas em vários serviços já prestados pelo Google. Se for pra frente, o projeto promete revolucionar a pesquisa de imagens, mapas, livros, relacionamentos de conteúdos e, porque não, ajudar os anúncios contextuais da Google a se expandirem a projetos como o Google Earth e dar mais vida a novas tecnologias como a do Android.

A patente pode ser arquivada juntamente com milhares de outras já requeridas e nunca utilizadas, mas também pode ser a chave para um novo meio de busca, talvez integrado com um novo sistema de OCR que permitirá ao usuário localizar facilmente qualquer objeto ou lugar, talvez até via dispositivo móvel, como um aparelho celular.

Fonte: Guia do Hardware

Popularity: 2% [?]

Google Sites será lançado ano que vem

Scott Johnston, executivo da JotSpot (esta foi adquirida pela Google), revelou em uma recente apresentação o que veremos num futuro próximo nos serviços Google.


Novo Page Creator

jotspot-wiki.jpg

A primeira grande novidade é que o sistema da JotSpot irá substituir o Google Page Creator. Nada mais justo: o JotSpot é ótimo em colaboração entre usuários e suporte a diversos tipos de mini aplicativos nas páginas. A previsão de lançamento é já no ano que vem.


Aplicativos Google Offline

Google GearsO aplicativo Google Gears, que permite a utilização de serviços web de forma desconectada, será utilizado em mais serviços Google: provavelmente Gmail, Google Calendar e Google Docs.

Fonte: TechCrunch

Popularity: 2% [?]

Goohoo! E se a Google comprasse a Yahoo?

E se, por acaso, a Google resolvesse comprar a Yahoo?

Há muito, muito tempo atrás, a Google perdia esmagadoramente para o Yahoo, em se tratando de conteúdo, serviços ou mesmo páginas indexadas na web. Depois de anos, o cenário é um pouco diferente: Google e Yahoo hoje são potências na web, cada uma com sua fatia e seus usuários fiéis. Mas o que aconteceria se as duas resolvessem trabalhar juntas? Vamos a possíveis cenários…

goohoo.gif

Fusão

Como dissemos no artigo A Google pode falir?, a Google teria muito a ganhar com uma fusão junto à Yahoo!: a tecnologia do Google, com o conteúdo e visitação do Yahoo!, simplesmente tornaria a nova empresa o maior poderio da internet. Sem precedentes.

Acordos

Assim como a Apple adora lançar produtos com serviços do Google embutido (como o iPhone ou Apple TV), Yahoo! e Google podem tentar “se ajudar” também. O problema é que ambas concorrem diretamente em diversas áreas; então imaginamos que poderiam tentar abocanhar novos mercados se unidas. Quem sabe (não custa sonhar) o de sistemas operacionais?

Todos contra a Microsoft

Steve Ballmer afirmou que em 5 anos a Microsoft passaria a Google na publicidade online. Se a maior potência da tecnologia afirma isso com tanta certeza, ou é porque vai conseguir, ou é porque está tentando convencer acionistas. Mas uma coisa é certa: a gigante de Redmond deve ter cartas na manga para isso. Google e Yahoo! poderiam compartilhar tecnologias e fazer “pactos” afim de criar uma barreira para a entrada da Microsoft nos mercados de buscas e publicidade online.

Não custa sonhar!

Enquanto Google e Yahoo só sabem fazer dinheiro na web, a Microsoft é um gigante que faz dinheiro com praticamente qualquer coisa que envolva tecnologia. Um dos poucos (mas não o único) campo que ainda não conseguiur fazer rios de dinheiro foi na web. E este é o próximo mercado que ela está disposta a tornar-se líder.

Estamos no capitalismo, e existem poucas coisas que uma Yahoo ou Google, que possuem pouquíssimas fontes de renda, possam fazer caso percam essa fonte. Um acordo entra elas, na opinião de muitos (incluindo a gente), já está demorando demais a sair. Antes que a concorrência resolva se mexer.

Popularity: 2% [?]

Aquisições, Rumores e dois dedos d´água

A notícia mais quente do momento é essa : A Google está pretendendo adquirir a FeedBurner! Coincidência, boato ou especulação de mercado, o fato é que após a recente compra da Microsoft – aQuantive, uma empresa de anúncios – por 6 bilhões de dólares (há de se dizer, uma senhora compra), a aquisição da FeedBurner seria estrategicamente feliz.

Com a DoubleClick em sua rede, a Google praticamente detém o mercado de publicidade online fazendo com que a Microsoft e a Yahoo! tenham que correr muito para concorrer. A FeedBurner no entanto, domina hoje o mercado de publicação e gerenciamento de feeds (assinaturas de conteúdo online) e possui em seu pacote de serviços a FeedBurner Ad Network, um sistema de anúncios que são exibidos exclusivamente nos sites afiliados aos seus serviços de publicação de feeds. Vale a pena comentar que o AdSense não funciona em feeds, pois é disparado usando JavaScript e Iframe, ambos não suportados na metodologia.

Comprando a FeedBurner, e consequentemente toda a sua carteira de clientes e parceiros, a Google estenderá de forma muito inteligente os seus domínios, podendo oferecer a partir de então, publicidade contextual e direcionada através do AdWords dentro dos feeds. Show, hein?

Nós, parceiros do AdSense, esperamos ansiosamente a confirmação desse boato e a implementação das melhorias.

E você? O que acha disso?


Manoel Netto é Consultor / Desenvolvedor Web, apaixonado por tecnologia desde que nasceu e atualmente mantém o site Tecnocracia.com.br.

Popularity: 2% [?]