Novatec lança o primeiro livro sobre Google Analytics em Português

Embora seja muito didático, o Google Analytics fornece uma infinidade de métricas e possibilidade de monitoramento muitas vezes desconhecidos.

O livro Google Analytics mostra como monitorar sites de diferentes segmentos do mercado e analisar taxas de conversão, além de revelar técnicas avançadas, como monitoramento de campanhas de marketing, um recurso que a maioria das pessoas ignora. Este livro prático não só fornece exemplos completos de código para desenvolvedores web, mas também explica os conceitos por trás do código para os profissionais de marketing, gerentes e outros membros de sua equipe.

Segundo Phil Mui, gerente sênior, Google Analytics, “Justin Cutroni, autor do livro, é um dos mais inteligentes gurus do Google Analytics que você pode encontrar. Já vi até mesmo clientes mais exigentes se impressionarem com o conhecimento e os insights oferecidos por ele. Nós, aqui do Google, consideramos Justin um dos principais peritos em web analytics no mercado atual”.

Você pode adquirir o livro Google Analytics no site da Novatec.

Sorteio

Que tal ganhar uma cópia deste livro? A Novatec e o underGoogle sortearão um livro entre todos os que retuitarem o seguinte link até a próxima quarta (08).

E o livro “Google Analytics” vai para @brunocochito, Parabéns! Vejam o resultado: http://sorteie.me/1yDn

O ganhador precisa seguir tanto o underGoogle quanto a Novatec no Twitter.

Popularity: 4% [?]

Mais um passo para o Flash

Uma das primeiras coisas que me disseram quando comecei a aprender SEO foi :”o Google não gosta de Flash”. Por mais que o buscador não tenha preconceitos, é fato que o robô realmente não pode ler esse tipo de arquivos e interpretá-los por completo. Ainda hoje, passados anos, são longas as discussões sobre um dos formatos preferidos dos designers e o pesadelo de profissionais de otimização. Até mesmo no último Google Search Marketing o tema esteve presente em muitas das perguntas dos participantes.

Uma solução simples, ainda que limitada, é fazer dois sites: um em flash para os usuários e uma versão “amigável” para o robô. Mas convenhamos que isso não é uma solução, é, no máximo, um improviso. E mesmo resolvendo o problema da indexação, fica a impossibilidade de obter dados de acessos completos.

Pelo menos este segundo inconveniente parece ter sido resolvido. Como prometido, o Google e a Adobe uniram forças e o resultado é o anúncio do Google Analytics Tracking for Adobe Flash, uma solução que possibilita receber dados de acessos de arquivos em flash. O código de rastreamento do Analytics foi traduzido para a linguagem ActionScript 3, o que permitirá todas as funcionalidades que já existem na versão original.

Os exemplos citados no vídeo postado pelo blog do Google Analytics (em inglês) explicam muito bem como funcionará a ferramenta:

Não é novidade que as duas empresas estão trabalhando em conjunto há alguns meses para trazer avanços na “leitura” de arquivos em flash, mas esta nova ferramenta é o primeiro resultado “paupável”. Mesmo com o anúncio de indexação feito em junho pelos engenheiros do Google, usar texto puro continua sendo a melhor estratégia para garantir um bom posicionamento do site em mecanismos de busca. Poder ver números reais de acessos a um arquivo em flash no Analytics vai não só ajudar a analisar dados de campanhas, mas também testar os avanços do Google quanto à tão discutida questão do flash.

Ainda é cedo para comemorar, mas já podemos ter esperança de que um dia o robô poderá interpretar qualquer tipo de arquivo da página. Afinal, dá um aperto no coração ter que dispensar peças excelentes (que talvez causariam muito mais impacto no internauta) por causa do posicionamento.

Popularity: 60% [?]

As novidades do Google Analytics

Já tive a oportunidade de testar as novidades do Google Analytics. Entre elas estão: Segmentos avançados e relatórios personalizados. Realmente foi muito interessante testar estes novos recursos, que simplesmente pouparão meu tempo como Web Analytics, uma vez que é possível criar inúmeros relatórios personalizados, segmentar os dados e ainda comparar com datas anteriores.

As novidades estão disponíveis para alguns editores, inclusive na versão em português do Analytics. Após algumas horas de uso, já percebi a quantidade de informações que estes novos recursos conseguem agrupar e exibir de forma muito prática.

Segmentos avançados

O Playground dos Web Analytics começa pela possibilidade de Segmentar dados. Com ela é possível escolher, e exibir em todos os gráficos de estatísticas, dados escolhidos pelo usuário, como por exemplo visitas provenientes de palavras-chave ou de uma determinada URL, inclusive segmentada por um determinado parâmetro da URL. A interface é muito intuitiva, o usuário simplesmente arrasta os parâmetros desejados para as caixas disponíveis e pronto, sua segmentação está montada!

Após testar e salvar sua segmentação, é possível exibi-la nos gráficos e utilizar seus dados para comparar qualquer métrica do Analytics. Ainda há algumas segmentações pré definidas, que ajudam os analistas  menos experientes na hora de visualizar dados importantes de forma prática. É possível escolher 2 ou mais segmentações e comparar todos os dados nos gráficos e estatísticas.

Relatórios Personalizados

Através dos Relatórios personalizados, você pode agrupar vários dados do Analytics em uma única janela. Montando colunas com os dados que mais lhe interessam e comparando os dados que mais são importantes. Com um relatório personalizado, você ainda pode interagir com os Segmentos Avançados e comparação de data do Analytics, gerando relatórios completos e que certamente dariam muito trabalho para serem gerados sem esta funcionalidade.

Utilizando os recursos, você pode, por exemplo, definir uma segmentação para exibir resultados de referências orgânicas do Google e juntar com o Relatório personalizado que exibe Páginas vistas, Rejeições, Tempo no Site, Visitas e Taxa de Conversão, tudo dimensionado por hora do Dia. O resultado é a imagem abaixo, com um relatório cheio de detalhes e informações, agora dispostas de uma forma muito prática.

Infelizmente não consegui visualizar informações do Adsense, mas assim que tiver a oportunidade, bem como conseguir entender melhor todas as facilidades que os novos recursos podem proporcionar, volto a postar aqui.

Caso você já tenha acesso às novidades, veja aqui quais combinações válidas de relatórios são possíveis e veja mais informações sobre os Segmentos Avançados aqui.

Popularity: 14% [?]

Video tutoriais sobre Google Analytics

Interessado em aprender como utilizar o Google Analytics para tirar melhor proveito de um site baseando-se mas estatísticas gerados por ele?

O pessoal do Google Analytics disponibilizou 2 vídeos muito interessantes, que mostram dicas e informação (do básica ao avançado) sobre o Analytics. Os vídeos estão em inglês.

Introdução e informações básicas

Outras Dicas

Popularity: 5% [?]

Google Analytics: Estatísticas por hora, dia, semana e mês

Um dos recursos mais esperados por mim para o Analytcs já está em teste e deve ser liberado para todos os usuários em Breve. Trata-se da possibilidade de acompanha as estatísticas por hora, facilitando a vida de quem gosta de saber qual momento do dia o site ou blog possui maior audiência.

Analytics

Começou hoje o beta para testar a exibição de estatísticas por período no Analytics. Assim, usuários já podem exibir estatísticas por dia, semana e meses e fazer comparações mais interessantes quanto à visitação.

Popularity: 4% [?]

Analytics: Compartilhamento, benchmarking e Google Audio Ads

Passou em branco, mas foi bem lembrado pelo Doufer que o Google Analytics agora pode compartilhar seus dados com outros serviços Google[bb]. Usuários que entraram no Analytics nos últimos dias deram de cara com uma tela, explicando sobre a nova política de compartilhamento de dados e foram convidados a aceitar  esta nova funcionalidade.

O texto, exibido aos usuários era o seguinte:

Para melhorar sua experiência com os produtos do Google, o Google Analytics está atualizando sua política de compartilhamento de dados. Agora, você tem a capacidade de compartilhar os seus dados do Analytics com outros serviços do Google. Isso melhorará a integração, ativará os recursos adicionais nos serviços de publicidade do Google (incluindo o Google Analytics, o AdWords[bb] e o AdSense) aprimorará sua experiência com esses produtos.

Para saber mais sobre o serviço de Compartilhamento de dados do Analytics, clique aqui.

Além da possibilidade de compartilhamento de dados, o Analytics ganhou integração com o Google Audio Ads e uma melhor ferramenta de benchmarking (Comparação de marcas).

Através da ferramenta de benchmarking, donos de sites analisados pelo serviço da Google poderão fazer a comparação das estatísticas de seu site em relação a outros setores do mercado. Na versão beta desse serviço, você pode comparar dados de visitas, exibições de página, páginas por visita, taxa de rejeição, tempo médio no site e novas visitas do seu site com os dados de comparação de marca de categorias de outros sites participantes. É possível usar esses dados para obter um contexto mais amplo para o seu site, de modo a identificar mais oportunidades para melhorar as métricas do seu site.

Para começar a testar o serviço de Comparação de Marcas, visite o link Comparação de Marca (BETA) dentro do menu Visitantes em sua conta do Analytics.

Veja mais no Google Analytics Blog.

Popularity: 3% [?]

Por dentro do Adwords #20: Entenda a origem do tráfego pelo Analytics

O Google Analytics classifica as Fontes de tráfego do seu site em 3 categorias diferentes.

Tráfego direto: É o visita contabilizada quando o Internauta digita seu domínio direto no navegador. Caso você tenha um domínio principal e vários domínios auxiliares (técnica altamente recomendada), use o relatório Segmento: Nome do Host para descobrir quais domínios auxiliares são mais eficientes.

A técnica de registro de domínios auxiliares é descrita no Livro Escolha seu .com e você pode ler o livro em PDF de forma gratuita.

Um site com tráfego direto forte significa que sua marca é forte e você já é independente dos buscadores e dos outros sites que inserem um link apontando para você. É o santo graal. Obviamente se você tem apenas uma visita e esta visita é tráfego direto, bem, então ter 100% de tráfego direto não é tão bom. Tráfego direto é o santo graal para quem já tem volume de visitação.

Sites de referência: É o visita contabilizada quando o Internauta clica em um link em outro site que aponta para seu site. Um site com muitos sites de referência provavelmente terá um Pagerank alto, já que o número de links é utilizado pelo Google para definir sua “reputação” na Internet. Sites com muita visitação através de Sites de referência são conhecidos por terem bom conteúdo. O conteúdo é tão bom que as pessoas indicam seu site.
Analise o tráfego de sites de referência através de sua Origem ! Os sites que mais enviam clientes são seus maiores aliados. Entre em contato com eles e tente ampliar sua explosição, inclusive de maneira PAGA ou na forma de permuta.

Mecanismos de pesquisa: É o tráfego gerado pelo Google, Yahoo, Live e etc. A avaliação deste tráfego deve ser dividida em: paga e não paga.

O tráfego “não pago” é gerado através da resposta orgânica (gratuita) do instrumento de pesquisa. Neste caso, vale a pena segmentar o relatório por palavra-chave.
Assim você descobrirá que palavras-chave pesquisadas mais enviam visitas para seu site de forma gratuita. Este relatório é uma das mais poderosas ferramentas para direcionar seu SEO (Search Engine Optimization).

No caso do tráfego pago, ou seja, você anunciou em links patrocinados através do Google Adwords ou o Panama do Yahoo. Neste caso, Segmente o relatório por palavra-chave e depois use o tab “conversão da meta”. Lembre-se que as taxas de conversão são apenas calculadas se você definiu seu funil de visitação e suas metas.

Utilize o Google Analytics para direcionar seus investimentos na Internet e seu Search Engine Optimization. Use-o diariamente !

Ricardo Vaz Monteiro é diretor executivo da empresa Nomer.com, especializada em registro de dominio, um dos primeiros com o título de Google Advertising Professional do Brasil e autor do livro Google Adwords: A arte de Guerra (2a. Edição !)

Você pode adquirir a 2a. edição do livro pelo Submarino

Popularity: 5% [?]