Prepare-se para o Google Summer of Code 2010

Se você é universitário, de alguma área ligada a informática, prepare-se. O Google Summer of Code 2010 está chegando! O programa que tem por objetivo inspirar jovens estudantes a participar no desenvolvimento de software livre, os envolve no desenvolvimento de projetos acadêmicos em ambientes reais de programação, além de colaborar para a criação e aprimoramento de mais softwares livres que podem ser distribuídos para o benefício geral. Além de aprender muito, o estudante ganha pagamento em dinheiro e alguns prêmios, além de poder colocar no Currículo que desenvolveu projeto com o apoio do Google.

O programa foi anunciado na semana passada para alguns Orientadores e dentro de alguns dias teremos o cronograma para este ano. Normalmente o programa começa em Março, e os estudantes precisam enviar sua proposta até o final de Março e serão selecionados em Abril.

Neste ano, além de poder ganhar até $4.500,00, o estudante também leva uma camiseta exclusiva do Google, certificado de participação, brindes do Google, um livro técnico da área e possivelmente uma carta de recomendação emitida por algum dos orientadores do estudante.

Em 2008, o underGoogle fez uma cobertura bem bacana sobre o Summer of Code, inclusive com entrevista dos organizadores.

No Brasil

A participação brasileira, embora tenha começado tímida, tem crescido ano após ano. “De 3 participantes no primeiro ano, a participação pulou para 40 brasileiros no ano passado“, nos informou Adriano Monteiro Marques, lider do Projeto UMIT, um dos parceiros do Google, que participa do programa desde 2005 e acompanha de perto o crescimento da participação dos Brasileiros. O Umit Project é a única organização de software livre 100% brasileira que participa do programa como organização mentora.

O Umit já orientou 21 estudantes, de várias países como Rússia, Itália, Portugal, Polônia, Malásia e Singapura além do Brasil, e tem um programa paralelo chamado Umit Summer of Code, em que fazem o mesmo trabalho do Google Summer of Code, sem pagar os $4500,00 que o Google oferece (mas ainda garantindo a camiseta do Google, alguns brindes do Google, um certificado e cartas de recomendação).

Sendo orientador no Summer of Code, eu já emiti algumas cartas de recomendação, e eu tenho estudantes que trabalharam na Nokia Siemens Europa, Shell na Oceania, conseguiram bolsa de mestrado na Universidade de Alveiro e Portugal e alguns outros casos de sucesso menos relevantes” Afirma Adriano.

Fique ligado na página oficial do Google Summer of Code

Para conhecer melhor o programa e entender a mecânica, assista ao vídeos no Canal Oficial do Summer of Code 2009, no Youtube.

Popularity: 3% [?]

Versão americana do Google Noticias ganha funcionalidade de favoritos

O Google adicionou uma nova funcionalidade ao Google Notícias (versão americana), agora você vai ter a possibilidade de marcar com uma estrela as suas noticias favoritas, fazendo isso, será possivel através da uma nova seção chamada “Starred” acompanhar assuntos sobre o mesmo tema com mais facilidade, na mesma página será possível visualizar as 20 noticias mais recentes e com mais detalhes, o novo recurso lembra um pouco o sistema de “i like it” do Facebook e do “Gostei disso” do Google Reader.

Ao marcar com estrela uma noticia, o Google Noticias vai saber quais assuntos você está interessado e assim quando novas atualizações surgirem, elas aparecerão em negrito.

Popularity: 3% [?]

Google libera Chrome 5 para desenvolvedores e anuncia suporte nativo ao Greasemonkey

Ótimas novidades sobre o navegador o Google, após ter liberado a versão 4 do Chrome para o público, o Google anunciou que agora o Chrome 4 suporte nativamente scripts para o Greasemonkey. A boa novidade é que o userscripts.org já possui mais de 40.000 scripts, a instalação é rápida e fácil, assim como a instalação de uma extensão. Isso porque o script instalado é realmente convertido em uma extensão. Isto significa que para gerenciar os scripts – ativando, desativando ou excluindo – você deve apenas olhar a página de extensões do Chrome.

Alguns dos scripts talvez não funcionem no Chrome, por causa das diferenças entre ele e o Firefox. Com base em algumas análises, existe um número entre 15% e 25% dos scripts que não funcionam no navegador. Se encontrar algo que não funcione você sempre vai ter a chance de procurar alguma alternativa ao script no diretório de extensões do Chrome.

O Google também liberou a versão 5 do Chrome para o canal de desenvolvedores, a nova versão funciona em Mac e Windows (não foram divulgadas informações sobre a versão para Linux), a instalação da nova versão é apenas aconselhada para usuários avançados e desenvolvedores.

No mês de Janeiro o Chrome conseguiu bons resultados para o Google, aumentou sua participação no mercado para 5,2%, isso foi um aumento de 0,6% em relação a Dezembro de 2009 e foi o segundo maior desde o lançamento do navegador. Ainda ocupando o terceiro lugar no ranking dos navegadores o Chrome fez o Internet Explorer perder 0,5% de participação (e fechar o mês de Janeiro com 62,2% de domínio no mercado), seguido pela queda do Firefox em 0,2% (que agora possui 24,4% de território). Se o Chrome conseguir manter a média dos últimos meses, o navegador do Google atingirá 10% em novembro deste ano, algo que era planejado apenas para Setembro de 2011.

Popularity: 2% [?]

Google Docs ganha pré-visualização de arquivos

Há algumas semanas o Google anunciou que o Google Docs passaria a armazenar qualquer tipo de arquivo, hoje o Google começou a adicionar em algumas contas a opção de pré-visualização de alguns arquivos, como documentos, apresentações, planilhas e imagens. O novo recurso deixa o Google Docs cada vez mais parecido com as interfaces dos nossos sistemas operacionais, lembra bem a “visualização em ícones” do Explorer e “visão em ícones” do Gnome.

Mais um passo do Google Docs, rumo ao mundo nas nuvens.

Popularity: 3% [?]

Google Reader agora monitora atualizações de qualquer site

Se você alguma vez já tentou acompanhar atualizações de algum site e não encontrou um feed RSS para isso, acho que o Google criou a solução para você. Agora com o Google Reader você pode monitorar atualizações de sites que não oferecem feed RSS, para isso o Google cria um personalizado para você.

Ao adicionar algum site e o Google Reader não detectar nenhum WebFeed nele, o Google gera um personalizado, para você poder monitorar as atualizações na página, por exemplo: se você quiser monitorar os doodles na página inicial do Google, basta adicionar http://google.com e será criado um feed do site. Para ver o endereço do feed personalizado, basta clicar em “show details” (mostrar detalhes), a novidade só funciona no Google Reader em inglês, por enquanto.

Popularity: 2% [?]

Fundadores do Google planejam vender uma parte de suas ações na empresa


Os fundadores do Google, Sergey Brin e Larry Page, estão com planos de vender 10 milhões de suas ações no Google ao longo dos próximos cinco anos. Page e Brin possuem atualmente cerca de 57,7 milhões de Ações Classe B comum, o que representa aproximadamente 18% das ações do Google e cerca de 59% do poder de voto. Se isso acontecer, será reduzido dos fundadores o direito de tomar decisões importantes na empresa, já que o controle passará de 59% para 48% (47,7 milhões).

Isto não significa que Page e Brin estão desistindo do controle majoritário da empresa, na realidade, eles não estão cedendo muito. Embora eles não possuam mais o direito de voto da maioria, salvo algum imprevisto em alguma circunstância bizarra que divida os seus votos, eles ainda mantêm os direitos de voto suficiente para tornar quase impossível uma votação contra eles.

Isso é algo bem normal entre os fundadores de empresas de capital aberto. Na verdade, Bill Gates tem seguido um processo semelhante com a sua participação na Microsoft, vendendo quantidades predeterminadas de ações a cada ano. Em um comunicado, o Google disse que:

“Ambos estão comprometidos como nunca com o Google e estão plenamente envolvidos no nosso dia-a-dia de gestão e estratégia de produto. A maior parte do seu patrimônio líquido permanece com o Google.”

Com o preço atual das ações do Google a US$550, as partes valeriam algo em torno de 5,5 bilhões dólares, se fossem vendidas imediatamente.

Popularity: 2% [?]

Sergey Brin visitou o Haiti

O Co-fundador do Google, Sergey Brin fez uma visita rápida ao Haiti para distribuir suprimentos, em seu blog ele comentou o que viu e sentiu durante sua presença no país. Sergey Brin também tirou algumas fotos e colocou no seu álbum online para quem quiser ver a situação do país, em seu blog Sergey Brin comentou:

[..] No entanto, os verdadeiros heróis são os moradores do Haiti. Apesar do enorme desafio e sofrimento, eles ainda mostram uma incrível força de espírito e capacidade de resistência a mais dura das condições. Veja em primeira mão, o povo me deixou com uma impressão muito diferente do que eu tinha em mente com base em notícias. Em vez de gangues de criminosos violentos, eu encontrei pessoas que cuidam dos feridos e fornecimento de produtos essenciais para aqueles que mais precisam. Em vez de pessoas chorando de desespero, vi pessoas ocupadas a reconstruir as suas vidas no maior desafio de ambientes. [..]

[..] Finalmente, existem várias categorias de pessoas que devem ser evacuadas para fora do Haiti para outros países (nomeadamente os E.U.A), onde há muito mais capacidade para prestar cuidados. Isto inclui aqueles que estão gravemente feridas, assim como crianças órfãs. Embora cada um de nós seja um cidadão de um país em particular, somos todos cidadãos do mundo. A responsabilidade recai sobre todos nós a dar uma mão quando uma tragédia desta magnitude recai sobre alguns de nós.

Leia o post completo de Sergey Brin (em inglês) e visite o álbum dele para conferir mais fotos.

Você ainda pode ajudar o Haiti, para saber mais visite: google.com.br/relief/haitiearthquake
Nessa página da UNICEF no Brasil, você pode encontrar mais formas de ajudar também ou no telefone: 0800 601 8407.

Popularity: 1% [?]

Experimente o novo visual do Youtube

Pelo visto essa é a semana de novidades no Youtube, primeiro ele surgiu anunciando que vai começar a “alugar” videos no site, depois com suporte a html5 e agora o maior site de videos da internet está mostrando ao mundo o seu novo visual, seguindo o padrão minimalista do Google, o novo Youtube possui apenas o que é essencial para a navegação.

O novo visual é muito limpo e rápido, não tira sua atenção da sua tarefa principal no site, que é assistir ao video, aquelas estrelas usadas para classificar os videos foram abandonadas na nova versão e agora você pode pesquisar por mais videos enquanto já assiste a outro, sem interrupções, ajax rocks!. A logomarca perdeu o slogan “Broadcast Yourself” e os videos relacionados são carregados em uma lista ao lado direito do video que você está assistindo.

Também foram feitas algumas mudanças no player em flash do site, que agora incluí novas opções que permitem que você especifique qual resolução de vídeo que você quer assistir, por padrão o próprio Youtube vai escolher a resolução ideal.

Só consegui ativar a nova interface utilizando o Chrome (também tentei no Firefox, mas não funcionou), Para ativar é simples, basta acessar essa página, depois de ativada um link no canto direito superior aparece com a opção de retornar ao antigo visual.

*Clique nas imagens para ampliar.

Popularity: 4% [?]

Youtube ganha suporte a HTML5


Alguns já devem ter visto uma demonstração de um player de vídeo usando HTML5 nessa página, agora ao acessar a página http://youtube.com/html5 você vai ter a possibilidade de habilitar ou desabilitar suporte a HTML5 para um grande número de vídeos no Youtube.com, para isso você vai precisar ter instalado o Chrome, Safari ou o Chrome frame no IE.

O HTML5 é um novo padrão que rapidamente tem se tornado popular e que oferece muitos recursos novos a sua experiência na web. Mais visível para os usuários do YouTube, o HTML5 possui suporte para reprodução de vídeo e de áudio. Isso significa que os usuários que possuem um navegador compatível com HTML5 e suporte para os decodificadores adequados de áudio e vídeo podem assistir a um vídeo sem precisar fazer o download de um plugin para o navegador. No HTML5 os vídeos são reproduzidos diretamente.

Adeus Flash, foi bom ter te conhecido! Espera, isso ainda não vai acontecer*, o negócio ainda não funciona direito, está na versão alpha, não suporta videos com publicidade (esses vão aparecer com o player em Flash), “Tela cheia” nem pensar e você também precisa desabilitar outros experimentos no TestTube, o Feather é suportado!

*O Flash não vai morrer, toma Silverlight!

Popularity: 2% [?]

Vídeo ensinando a fazer pesquisas mais eficientes no Google

Divulgado pelo CEO do Google no Twitter, mais um video legal do Google (sim, existem muito mais de onde esse veio!) divulgando alguns recursos de pesquisa que nem todo mundo conhece, infelizmente alguns dos “atalhos” de pesquisa mostrados no video não funcionam no Brasil, mas se você usa a versão americana do buscador, isso pode lhe ser útil.

Mais alguém notou que o @ericschmidt anda twitando mais, depois que o @billgates deu as caras no Twitter? #vicio : )

Popularity: 2% [?]

Gmail ganha anúncios mais inteligentes

O Google informou nesta quarta-feira que está mudando o seu algoritmo de anúncios do Gmail. Até hoje, o Gmail só mostrava anúncios relevantes ao email que você estava lendo no momento. Agora, ele vai levar em conta outros emails que você andou lendo também.

Em um exemplo dado pela empresa, quando você ler um email sobre sua viagem para Chicago e depois abre um outro email que algum amigo lhe enviou desejando feliz aniversário e não são encontradas propagandas relevantes ao que você está lendo, as propagandas ainda serão de produtos e serviços relacionados à Chicago, como passagens, hotéis e restaurantes.

Também foi criado um vídeo de divulgação, com um dos engenheiros do Gmail explicando como vai funcionar a nova implementação, segue abaixo:

Popularity: 1% [?]

Youtube vai começar a cobrar por alguns vídeos

Os rumores já estavam por aí há algum tempo, agora o Google anunciou que vai oferecer um serviço de aluguel de filmes pela internet no próprio Youtube, como parte da estratégia de tornar o serviço rentável. Desde que comprou o Youtube, o Google está em uma verdadeira luta na tentativa de gerar lucros com o mais popular serviço de video da internet, até agora a única forma de lucro do Youtube era através de anúncios em todas as partes do site e em alguns videos.

Na nota de divulgação, a empresa informa que o novo recurso vai estar disponivel a partir da próxima sexta-feira (amanhã!), em parceria com o festival de cinema independente de Sundance, será cobrado algo em torno de US$5 para ver uma série de filmes de 2009 e 2010 do festival.

Com essa novidade o Youtube também pretende ajudar cineastas independentes a encontrar caminhos de distribuição para seus filmes e receber algo a mais em troca. Os filmes serão exibidos sem anúncios, o que para muitos cineastas era considerado um desastre estético.

Para finalizar, a empresa também informa que, nas próximas semanas será ampliado o número de parceiros, procedentes de diferentes indústrias, incluída a de saúde e a educação, que vão dispor suas criações para aluguel no YouTube.

Popularity: 2% [?]

Google envia nova proposta a FCC para administrar os espaços em branco

Um dia antes do lançamento do Nexus One aconteceu algo bem interessante durante os bastidores, o Google solicitou a FCC a permissão para administrar o “espaço em branco”. Se o Google pretende realmente ter um “Superphone” teria que ignorar completamente as operadoras de serviço móvel, permitindo chamadas VoIP de qualquer lugar, uma tarefa que o recentemente livre “espaço em branco” poderia proporcionar.

O Google afirmou em 2007 que:

“o espaço em branco – pode ser usado para expandir o acesso à Internet através de dispositivos pessoais de baixo consumo, semelhante ao Wi-Fi. O melhor de tudo, com as novas tecnologias de detecção pode-se garantir que esse espectro possa ser utilizado para serviços de banda larga móvel sem interferir nem um pouco os sinais de televisão. “ (tradução livre)

A idéia surgiu em 2006, fornecer acesso à Internet de alta velocidade através destes espaços brancos nas freqüências de televisão não utilizadas entre 54 – 698 MHz, que foram abandonadas em junho de 2009, com a migração da TV analógica para a TV digital nos E.U.A..

O Google acabou abandonando a idéia com o tempo e assim como a própria empresa comunicou antes que não iria vender um “Google Phone”, eles também afirmaram há um ano que não pretendiam administrar os espaços em branco.

O motivo que fez o Google desistir na época foi que, enquanto eles queriam que o “espaço em branco” fosse aberto, a FCC exigiu que um banco de dados fosse criado antes que o espaço em branco fosse utilizado. O Google agora está defendendo a idéia de que a FCC considere uma arquitetura aberta para este banco de dados e enviou outra proposta na qual o Google ficaria como o administrador desse banco de dados.

Portanto, se a FCC aprovar e o Google torna-se o administrador do banco de dados do espaço em branco, em breve se tudo ficar certo, os moradores dos Estados Unidos não terão mais obstáculos para realizar chamadas VoIP de qualquer lugar, essa seria praticamente a vitória do Google Voice e do Google Phone.

Popularity: 1% [?]

Teste o seu conhecimento de Webmaster

A equipe do Fórum para Webmasters do Google criou um quiz bem legal para testar seus conhecimentos de Webmaster, as perguntas do quiz foram baseadas nas dúvidas mais frequentes do próprio fórum oficial do Google para Webmasters, vou logo avisando que NÃO vale nenhum prêmio, é só por diversão mesmo, você não precisa de cadastro algum para responder, já que foi tudo feito utilizando o recurso de formulário do Google Docs.

É importante ficar esperto e anotar ou imprimir suas repostas caso você queira conferir quantas perguntas você acertou quando sair o resultado. O quiz está em inglês e você pode responder ele aqui. Eu achei bem divertido, logo que sair o resultado coloco ele aqui ou você pode conferir no blog oficial.

Popularity: 1% [?]

Guia Android, do underGoogle

Com a grande quantidade de aparelhos com Android, o sistema operacional móvel do Google, resolvi que era hora de organizar todos os aparelhos, dicas e notícias sobre Android em um só lugar. A idéia surgiu no final de 2009, mas só saiu oficialmente agora, graças a grande ajuda do Diógenes Kelsen, que vem escrevendo vários artigos aqui no underGoogle e se tornará o editor-chefe do Guia Android.

No Guia, será possível encontrar informações sobre os aparelhos Android disponíveis, além de vídeos, Reviews e notícias sobre a plataforma móvel do Google. Nosso objetivo é oferecer informações técnicas sobre os aparelhos e, na medida do possível, reviews dos aparelhos que testarmos.

O Feed  RSS dele será incorporado ao Feedburner do underGoogle, portanto, inscritos em nosso feed receberão as atualizações do Guia Android juntamente com os posts do underGoogle.

Estamos trabalhando em mais algumas novidades para o Guia, mas por hora começaremos com a lista de aparelhos e as notícias. Caso você tenha alguma sugestão para deixar o guia ainda melhor, entre em contato.

Visite: Guia Android do underGoogle

Popularity: 1% [?]