Pesquisa do Google te ajuda a ser mais romântico

Uma vez ou outra aparecem alguns recursos legais na pesquisa do Google, um que utilizo bastante é a previsão do tempo, outro que estou utilizando muito atualmente é esse para acompanhar a copa do mundo. Agora os resultados de pesquisa ganharam uma novidade bem especial, você pode obter informações de que horas o nascer e o pôr do sol acontecerão em qualquer lugar do mundo, confira:
Nascer do Sol

Pôr do Sol

Diferente do recurso de clima, para obter o horário do amanhecer e entardecer o Google não utiliza um banco de dados e sim um cálculo utilizado por astrônomos e matemáticos há milênios. Mais uma tentativa do Google para ajudar você nos seus momentos de conquista. ;D

Popularity: 2% [?]

Um passeio rápido pelo “novo Google” [Atualizado]

Já faz algum tempo que imagens de uma misteriosa alteração no visual do Google estão circulando pela internet. Ontem o “novo Google” apareceu para mim, então resolvi compartilhar com vocês. Por enquanto todas as alterações são apenas visuais, além do teclado virtual que apareceu essa semana no buscador, não encontrei nenhuma funcionalidade nova.

Então vamos lá, o mais interessante com certeza foi a troca do logo padrão, a nova imagem na página inicial ficou com acabamento bem profissional, continua leve do mesmo jeito e agora vem inserida no CSS e não diretamente no html usando a tag img, como era feito antes. Mais bonita e não afeta o carregamento da página, perfeito!

Continue lendo

Popularity: 5% [?]

Google Suggest se tornará padrão no Google

O Google Suggest, projeto do Google Labs desde 2004 adiciona à caixa de busca o recurso de “auto-completar” palavras digitadas pelo usuários. Assim, termos mais relevantes são sugeridos ao usuário no momento em que ele começa a procurar alguma coisa no buscador.

Na Segunda-feira (25), o Google anunciou que nas próximas semanas o Google Suggest será gradativamente implementado no Google.com, tornando a útil ferramenta um padrão e adicionando mais um problema para a lista dos Analistas SEO, que agora terão de trabalhar para que suas palavras-chave sejam relevantes não só nos resultados, como também nas sugestões dadas pelo Google.

Quem ganha com o recurso certamente são os usuários, que terão sugestões de termos mais relevantes e provavelmente verão menos a famosa frase “Você quis dizer … “.

Não há previsão da implementação no Brasil, mas acreditamos que em breve o recurso também estará presente na versão em português.

Veja: Google Suggest

Popularity: 18% [?]

Mais Olimpíadas no Google

O Google ganhou integração entre as buscas e modalidades esportivas praticadas nas Olimpíadas. Assim, ao buscar por nomes de modalidades, seguidas do tempo “olympics”, o Google retorna dias e horários em que as modalidades serão praticadas. Os resultados estão interligados com o site oficial das Olimpíadas de Pequim.

O Recurso, aparentemente, só funciona na versão em inglês do buscador. Veja um exemplo: Swimming Olympics.

Vale lembrar que aqui no Brasil, poderemos acompanhar vídeos dos atletas no Youtube e utilizar um tema produzido especialmente para as Olimpíadas no iGoogle.

Popularity: 8% [?]

1.000.000.000.000

Na semana que passou, o Google a WEB chegou a incrível marca de 1.000.000.000.000 (1 trilhão) de páginas, segundo o Google.

Isso mostra o poder de desenvolvimento de conteúdo gerado pelo ser humano, que com tão pouco tempo de internet conseguiu produzir um conteúdo absurdamente grandioso. Lógico que no número estão alguns urls duplicadas, páginas de conteúdo dinâmico e tantas outras variáveis, porém a marca de 1 trilhão mostra que nossa humanidade está realmente vivendo a era da informação e demonstra que nunca se conseguiu gerar e disponibilizar conteúdo em tão pouco tempo e com tanta facilidade. Só para você ter uma idéia de quanto conteúdo produzimos nos últimos anos, em 98 quando o Google começou oficialmente, a base de site na web possuía 26 milhões de páginas, em 2000 chegou a marca de 1 bilhão e agora, 8 anos depois chegou a incrível marca de 1 trilhão de páginas, muitas delas ainda não indexadas pelo buscador.

Chegar a esta número é um marco para a humanidade e um desafio para o Google, que teve seu nome derivado da expressão matemática Googol, que significa o número 1 seguido de 100 zeros, ou mais precisamente 10^100 ou ainda:

10.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000

Veja Mais: Blog Oficial do Google

Atualização: Obrigado ao leitor Fernando pela correção, já que foi a Web que chegou a marca de 1 trilhão de página produzidas e não o Google com 1 trilhão de páginas indexadas.

Popularity: 7% [?]

Sites em flash serão realmente indexados pelo Google!

Um dos empecilhos do Flash frente à indexação pelo Google é a complicação para se indexar o conteúdo da página, já que ele nada mais é que um filme. Para tentar sanar o problema, a Adobe anunciou nesta terça-feira (1º/07) que está fazendo alterações no seu Adobe® Flash® Player para que arquivos SWF possam ser melhor indexados pelos crawlers de buscadores, como os do Google e Yahoo!.

A ação tenta recuperar o tempo perdido frente à tecnologia do Silverlight, da Microsoft, que oferece experiência similar ao Flash, mas pode ser “visualizado” pelos buscadores. Com a medida, a Adobe pode ajudar a difundir o uso de aplicações ricas para internet (RIA) e dar mais um motivo para os programadores aderirem ao uso do Adobe Flex. No Press Release da Adobe ainda foi anunciado que aplicações hoje existentes já serão indexadas, evitando dores de cabeça aos programadores.

Google melhora seu Crawler

“O Google tem trabalhado duro para conseguir ler e indexar páginas e arquivos SWF”, disse Bill Coughran, vice-presidente sênior de engenharia do Google. “Através de recente colaboração com a Adobe, agora podemos ajudar webmasters que optaram pela tecnologia Adobe Flash a indexar melhor seu conteúdo. Melhorar a indexação de conteúdo dinâmico certanente irá melhorar a experiência de busca dos usuários”.

O algoritmo desenvolvido pelo Google simulará a ação de um usuário sobre o filme, clicando sobre botões e links da aplicação. Embora a indexação torne-se realidade, limitações de filmes carregados por javascript, bem como arquivos externos, como conteúdo XML, podem não fazer totalmente parte de indexação.

Com a novidade, o crawler do Google estará preparado para indexar “gadgets”, como botões e menus, além de sites totalmente feitos em Flash desde que em seu conteúdo encontrem-se textos. Sites totalmente montados em imagens ainda não serão indexados pelo buscador.

Veja o Press Release da Adobe

Popularity: 7% [?]